Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Olhos nas provas de estafeta

12 de Agosto, 2017

Usain Bolt corre o risco de sair dos Mundiais de Londres sem medalha de ouro

Fotografia: AFP


O jamaicano Usain Bolt  tenta conquistar hoje a primeira medalha de ouro, nos mundiais de atletismo que decorrem em Londres, e que têm o final previsto para o dia de amanhã quando correr a estafeta de 4x100.
Um objectivo difícil de atingir, se atendermos que a equipa jamaicana tem pela frente os norte-americanos, Justin Gatlin que venceu a prova dos 100 metros nestes Mundiais, em Londres, e Christian Coleman (9,94) ficou com o segundo lugar.
Ainda para hoje estão previstas as finais de salto em altura feminino, 100 metros/barreiras feminino, dardo 5000 metros masculino, decatlo masculino e 1500 metros, assim como a estafeta feminina de 4x100.
Pela primeira vez, um triplo saltador chega às quatro medalhas em Campeonatos do Mundo de atletismo, e a proeza foi conseguida pelo português Nelson Évora, na quinta-feira em Londres, ao arrebatar a medalha de bronze.
Venceu o turco Ramil Gulyev - primeiro grande sucesso da carreira - em 20,09, dois centésimos à frente de van Van Niekerk e do trinitário Jereem Richards.
Com o resultado de Nelson Évora, Portugal entra na listagem de países medalhados e com posições de top-8, ambas lideradas pelos Estados Unidos, depois de mais duas \'dobradinhas\'.
Na outra final, os 400 metros barreiras feminino, o pendor das apostas ia para o trio das norte-americanas, que nos \'trials\' dos Estados Unidos baixaram dos 53 segundos, bem mais que para a dupla campeã em título, a checa Zuzana Hejnova.
A melhor na prova das barreiras acabou por ser Kori Carter, dos Estados Unidos (53,07), à frente da sua compatriota Dalilah Muahamad (53,70). Com um recorde pessoal a 53,74, a jamaicana Ristananna Tracey chegou ao bronze.