Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Olimpáfrica vai incluir vertente social

11 de Julho, 2017

Presidente do Comité Olímpico Angolano tem grandes projectos para os quatro anos

Fotografia: M.Machangongo| Edições Novembro

O complexo do Projecto Olimpáfrica, localizado em Viana, evoluirá, dentro de dois anos, para uma componente social com a construção de uma escola primária e ATL, que associada a outras infra-estruturas promoverão integração sócio-desportiva da comunidade e nova fonte de financiamento ao Comité Olímpico Angolano.

Esta informação foi prestada, em Luanda, pelo presidente do Comité Olímpico Angolano, Gustavo Conceição, numa entrevista à Angop após a sua posse para o quarto mandato, na qual projecta os novos rumos do olimpismo e do desporto nacional face ao ambiente de crise financeira que se vive.

Além da escola, que terá inicialmente 12 salas de aula, mas que pode evoluir para 24, segundo a fonte, o Projecto Olimpáfrica vai contar com três pavilhões (um para modalidades de sala, outro para as lutas e o terceiro para apoio aos desportos náuticos), um campo de futebol relvado, uma piscina de 25 metros e uma pista de atletismo.O líder do olimpismo, que a 23 de Junho, renovou o mandato no COA, apontou esta como uma das iniciativas que visam diversificar as fontes de financiamento, um desafio que apresenta como ponto forte para o seu novo mandato a par da participação condigna nos Jogos de Olímpicos do Japão2020.

Gustavo Conceição refere que parte do projecto será coberto com recurso a financiamento  bancário, num montante que pode ir até dois milhões de dólares. O outro terá apoio do Ministério da Juventude Desportos, o Comité Olímpico Internacional e patrocinadores.

Frisou que o recinto estará aberto a todos os cidadãos individual ou em grupo, para o qual darão a sua contribuição, quer para a escola ou para ocupar os tempos livres (ATL), bem como piscina, musculação ou outras áreas do complexo desportivo,  localizado num dos mais populosos centros habitacionais de Luanda.

O Projecto Olimpáfrica é um programa da Solidariedade Olímpica (órgão do Comité Olímpico Internacional) que visa dar maior dignidade às actividades desportivas em zonas remotas.

A sua implementação em Angola data de 1992 e a primeira fase foi concluída em 2001. Neste momento, além da vedação, tem um campo de futebol “pelado\", uma quadra para modalidades de sala.

O recinto é geralmente frequentado por pessoas a título individual ou em associação para a prática de diversas modalidades, com destaque para o futebol, futsal e futebol adaptado.

Jogos do campeonato municipal e provincial de futebol, treinos de equipas e selecção nacional de futebol com muletas, vice-campeã mundial destacam-se entre as actividades realizadas no Olimpáfrica.