Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Organizao dos Jogos de baixa transparncia

18 de Junho, 2016

Cidade do Rio de Janeiro acolher este ano a prxima edio dos Jogos Olmpicos

Fotografia: AFP

A organização dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, é feita com baixa transparência de dados e de participação popular, afirma um estudo do Instituto Ethos. A Prefeitura do Rio, governo estadual e governo federal receberam cada um notas abaixo de 50 numa escala até 100.

A entidade avaliou 142 itens de dados apresentados em sites, para a realização de audiências públicas, sobre impacto dos Jogos na vida das regiões atingidas por obras. De acordo com o instituto, os órgãos públicos não facilitam a obtenção de informações consolidadas sobre os Jogos, como gastos para o evento. O pior, segundo o Ethos, foi o governo do Estado que recebeu nota 23,86, seguido do governo federal 38,42 e prefeitura 40,93.

"Todo o mega -evento que mobiliza diferentes frentes para a realização dele, devia ter um orçamento consolidado, para que pudesse olhar o impacto geral de facto", afirma Paula Oda, coordenadora do projecto.

A APO (Autoridade Pública Olímpica) divulga no seu site as obras que considera relacionadas aos Jogos. O gasto total por ora, segundo a APO, é de R$ 39,1 bilhões (cerca de 112 milhões de dólares) .