Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Organizao quer evitar manipulao de resultados

13 de Dezembro, 2016

O Open da Austrlia deixa de estampar o logotipo da William Hill nas quadras do torneio

Fotografia: AFP

O Open da Austrália está a intensificar  medidas de segurança, por causa das preocupações recentes de manipulação de resultados. Uma das atitudes tomadas pela direcção do torneio é a remoção de anúncios, em quadras das casas de apostas, que patrocinam o evento.

Outra medida é implantação de oficiais de investigação, que conduzem a vigilância aleatória em algumas partidas. Também foram feitos acordos com casas de apostas locais, que vão relatar qualquer actividade suspeita de apostas, ou qualquer indicação de que exista a possibilidade de manipulação de resultados.

"Embora, nós não tenhamos nenhuma evidência de corrupção generalizada no ténis australiano, temos de reconhecer o potencial de corrupção que envolve o circuito, e por isso, tomamos medidas extensivas para salvaguardar o nosso desporto", disse Steve Healy, presidente da Tennis Australia, entidade que comanda o ténis do país e organiza o primeiro Grand Slam do ano.

No começo deste ano, o torneio teve largada em meio a um relatório amplamente divulgado pela media, que sugeria diversas partidas manipuladas na temporada passada. Recentemente, a polícia espanhola prendeu 34 pessoas, através de uma investigação que levou em conta resultados em eventos de nível inferior, onde a maioria da actividade suspeita parece ter acontecido.

O Único Grand Slam  tem como patrocinador uma casa de apostas, o Open da Austrália, deixa de estampar o logotipo da William Hill nas quadras do torneio. Além disso, a Tennis Austrália também passa a realizar uma campanha de educação para os jogadores mais jovens.