Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Osvaldo Gouveia pode assumir a presidncia

Hlder Jeremias - 16 de Dezembro, 2019

Fotografia: Vigas da Purificao | EDIES NOVEMBRO

Osvaldo Gouveia está a ser apontado como o membro favorito, para assumir a liderança da Associação Provincial de Motocrosse de Luanda, para o ciclo olímpico 2020/ 2024, cujo processo eleitoral está agendado para o próximo Fevereiro, em virtude do bom desempenho como coordenador da comissão de gestão, durante a época finda.
Apesar de não ter feito uma carreira desportiva proeminente, no provincial da capital, Osvaldo Gouveia evidenciou a veia vocacional para o dirigismo desportivo, quando depois de Carlos Moreira ter abdicado da função, assumiu os destinos da instituição e levou a bom porto o programa gizado, não obstante, as inúmeras dificuldades inerentes à actual situação económica.
Tudo apontava para a não realização da última época do Campeonato Provincial de Luanda, facto que criou um mal estar, no seio da nova geração de pilotos, assim como, o desalento para os amantes do espectáculo sobre rodas, até que por indicação dos associados, foi criada a comissão de gestão, encabeçada por Carlos Moreira, auxiliado por Osvaldo Gouveia, até então, um ilustre desconhecido nas lides do dirigismo desportivo.
Dedicado e perspicaz nas suas atitudes, Osvaldo Gouveia ficou surpreendido com o afastamento de Carlos Moreira, do cargo a que fora indigitado, muito por conta da sua recheada folha de serviço, enquanto teve em sua alçada o extinto Núcleo de Motocrosse de Viana, Escola de Motocrosse de Viana e o Team Dinamith, não teve outra hipótese, senão preencher a vaga deixada pelo primeiro.
Parte dos associados , viu com alguma apreensão a subida para a hierarquia do motocrosse luandense, mas Osvaldo Gouveia não deixou os créditos por mãos alheias,  realizou sete provas das oito previstas, com palcos em Luanda, Malanje e Huíla (Caconda e Quilengues), eventos marcados pelo alto nível organizacional.
 Em declarações ao Jornal dos Desportos, pilotos, membros de equipas e mecânicos mostraram-se compenetrados com a sua forma pragmática de levar adiante as preocupações da classe, não obstante, as grande limitações na condição de coordenador da comissão de gestão, motivo pelo qual acreditam que na qualidade de presidente, pode vir a fazer muito mais, para que a modalidade possa manter-se na senda do desenvolvimento.
O Jornal dos Desportos soube, que existem outras personalidades com perfil adequado para exercer o cargo, até agora ninguém avançou com uma pré candidatura, depois de a última direcção, encabeçada pelo ex-campeão provincial, Carlos Soweto, ter cessado as funções devido a pressão dos associados, por alegada falta de transparência na gestão dos recursos.
O piloto mais titulado do país, Zé Cazenga, manifestou a solidariedade para  com Osvaldo Gouveia, em declarações ao Jornal dos Desportos, quando disse que " temos de reconhecer a competência e aproveitar o seu dinamismo, enquanto dirigente, para dar um válido contributo rumo ao bem do nosso desporto". 

 Aposta

Núcleo do Petro prepara cinco fundistas

A treinadora do núcleo do Petro de Luanda, na Huíla, Rosa Tomás, garantiu, no sábado, no Lubango, que os fundistas daquela agremiação desportiva estão a sobressair bem, para competirem na corrida da São Silvreste, na capital do país.
 Rosa Tomás, antiga fundista do Clubes Desportivo da Huíla, destacou que pelas provas todas em que participaram os seus atletas, demonstraram estarem a atravessar boa forma e performances competitivas.
Louvou a ssociação província de atletismo da Huíla, por ter programado várias provas de estrada e de corta mato, que serviu para rodar os fundistas , com vista à tradicional corrida da São Silvestre de Luanda.
 “Dou graças à Associação provincial, que está a programar muitas provas, aqui na província da Huíla, nomeadamente, campeonatos provinciais de corta mato, provas de estrada, o que serve de rodagem aos atletas que vão competir na corrida de fim -de -ano, a São Silvestre de Luanda, o que já é muito bom.
Rosa Tomás informou, que o núcleo do Petro na Huíla vai levar cinco fundistas, em masculino, com destaque para Fernando Domingos, Fernando Cambinda e António.