Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Participaes de Bille e Mussulo III deslumbram especialistas angolanos

Rosa Panzo - 29 de Dezembro, 2013

O barco Bille do comandante Tita passou por Luanda depois de cumprir uma travessia que teve incio no Mar Mediterrneo

Fotografia: Jornal dos Desportos

Os angolanos estão confiantes numa participação digna das duas embarcações nacionais, Mussulo III e Bille, que vão representar o país na 14ª edição da Regata Internacional Capetown - Rio'2014, com largada marcada para dia 4 de Janeiro, na Cidade do Cabo, África do Sul. A chegada das embarcações está prevista para a primeira quinzena de Fevereiro ao Estado do Rio de Janeiro, Brasil.

Moisés Camota, técnico de Vela do Clube Naval de Luanda, disse ao Jornal dos Desportos que o facto de Angola estar inscrita para participar na maior regata do Mundo de barcos à vela já é considerada uma vitória.

“Estamos muito bem representados nesta regata, porque os dois veleiros estão compostos por marinheiros muito experientes em competições desta natureza. Ainda que não ocupemos um dos lugares cimeiros, vamos torcer para que tudo corra bem e que o nome de Angola fique registado nesta grande aventura”, salientou.

Moisés Camota referiu que pelo facto da inscrição de Angola ter grande impacto nos sul-africanos, “significa dizer que os velejadores angolanos têm algum reconhecimento mundial”.

O chefe de departamento do Clube Náutico da Ilha de Luanda, Mateus Afonso, louvou a participação das embarcações nacionais na Regata Internacional Capetown - Rio 2014.

“A nossa participação deve ser vista como um facto inédito, porque a última vez que Angola esteve presente num evento destes foi em 1973. E, com a participação do veleiro Mussulo III e Bille, Angola vai ser vista no mundo com outro reconhecimento, assim como acontece noutras modalidades que conquistaram feitos para o país”, comentou.

Mateus Afonso considera que “as equipas angolanas estão muito bem constituídas”, porque integram grandes marinheiros, como Paixão Paulo e Filipe Luvambo, vice-campeão mundial de Vaurean e o primeiro angolano a participar nos Jogos Olímpicos, em Barcelona'92.

A Regata Internacional Capetown-Rio é considerada a mais longa regata oceânica para embarcações à vela, que se realiza no Hemisfério Sul. Tem um percurso de cerca de 3.500 milhas náuticas (6.300 km), percorridas entre 17 e 22 dias, com embarcações de várias nacionalidades.

Mussulo III e Bille contam com uma tripulação de oito velejadores, formados por marinheiros juniores e seniores nacionais. As duas tripulações angolanas são apoiadas pela Empresa de Telecomunicações nacional Angola Cables, no âmbito do seu novo projecto - SACS (South Atlantic Cable System).

Angola vai competir ao lado das embarcações da África do Sul, Austrália, Brasil, Itália, Reino Unido e Índia. A primeira edição da Regata Capetown foi disputada em 1971, partindo da Cidade do Cabo. Desde então, a prova realizou-se com o mesmo ponto de partida, mas com diferentes pontos de chegada.