Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Pat Symonds destaca evolução da Williams

03 de Fevereiro, 2015

“Muito trabalho foi feito na aerodinâmica. É o equilíbrio entre conseguir uma solução aerodinâmica que também passe pelo crash-test.

Fotografia: AFP

O director técnico da Williams, Pat Symonds, acredita que a equipa de Grove conseguiu evoluir em relação ao último ano. Symonds mostrou-se bastante optimismo e está crente de que a equipa britânica pode lutar com as principais equipas na época 2015.

Pat Symonds acredita que a Williams conseguiu evoluir em relação ao ano passado, mas não soube dizer se a equipa de Grove melhorou na comparação com os rivais para buscar a liderança da categoria, apesar de ser este o objectivo.

“A competitividade é uma coisa relativa. Certamente, demos um passo adiante, mas não sei o que os nossos adversários fizeram. A nossa taxa de desenvolvimento no ano passado deixou-me particularmente orgulhoso. Adicionamos muita performance ao carro em comparação aos nossos adversários na última época.

Estamos a aplicar a mesma filosofia para melhorar. Sim, queremos chegar lá e lutar”, disse Symonds. A Williams mexeu bastante na parte aerodinâmica e na suspensão, mas esteve longe de revolucionar na construção do FW37, de acordo com o director técnico. “Muito trabalho foi feito na aerodinâmica. É o equilíbrio entre conseguir uma solução aerodinâmica que também passe pelo crash-test.

Estou contente com a solução que encontramos. Não foi fácil passar pelo crash-test, mas conseguimos. Agora, temos um dos bicos mais curtos, o que mostra a qualidade do design. Também mudamos a suspensão, mudamos a filosofia, mas é uma evolução. Não é um carro revolucionário de forma alguma. Fizemos as mudanças de que precisávamos  na frente e melhoramos algumas coisas na traseira”, declarou.

Symonds comentou o primeiro dia de testes em Jerez e garantiu que, neste início de trabalho, como o objectivo é testar os sistemas, o que de facto vale é o que dizem os pilotos. Portanto, a opinião de Valtteri Bottas foi cuidadosamente escutada. “O primeiro teste, especialmente, o primeiro dia, é referente a sistemas.

Cada equipa quer garantir que tudo esteja a funcionar do jeito que gostaria. Muitos dados de telemetria a entrar. E mais importante é o que o piloto diz. Mesmo que tenha tanta tecnologia hoje em dia, ainda presto muita atenção a esses comentários. Valtteri foi  positivo. Crê que o carro  deu um passo à frente. Muitas boas coisas aconteceram ontem”, falou.

A Williams foi uma das equipas que mais aproveitaram o fim de Caterham e Marussia. A equipa de Grove reforçou-se com alguns nomes das duas equipas, especialmente, da Marussia, onde Symonds já trabalhou.