Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Paulo Bunze tem as entradas grtis

03 de Fevereiro, 2018

Em 1988, com a qualidade que evidenciava, se transferiu para o Benfica de Portugal e posteriormente representou tambm o Belenenses.

Fotografia: Andre Pipa Edies Novembro

Como forma de trazer mais amantes da modalidade às quadras de jogo, que vão acolher a segunda edição do torneio Paulo Bunze, a Associação Provincial de Luanda (Apal), organizadora do evento, decidiu abrir os portões. A prova disputa-se de 6 a 10 do corrente, em masculino e feminino, e vai decorrer nos recintos do Gama, RI20 e da Cidadela Desportiva.
\"Ninguém paga ingressos. É uma homenagem e queremos que mais pessoas se associem a esse memorial a fim de engrandecer a figura por nós homenageada\", disse Simão Cassule Filho, presidente da Apal.A prova vai contar com a participação das equipas seniores masculinas do Petro de Luanda, Marinha de Guerra e Interclube.
A partida entre Interclube e Petro de Luanda abre o torneio, às 18h00, do dia 6, no campo do Gama. Petro de Luanda e Marinha de Guerra defrontam-se no dia 8, à mesma hora e local. Para fechar o torneio, o Interclube e a Marinha de Guerra jogam no dia 10, às 17h30.No sector feminino jogam as formações seniores da Epal, Progresso do Sambizanga e 1º de Agosto. A competição começa no dia 7, às 18h00, no campo do RI20, com o jogo entre 1º de Agosto e a novata equipa da Epal.
No mesmo local, já no dia 9, jogam para a segunda jornada a Epal e Progresso Sambizanga. A prova feminina encerra na Cidadela Desportiva, às 16h00, com a partida entre Progresso Sambizanga e 1º de Agosto. No dia 10, antes dos jogos anunciados, vai haver uma partida entre os ex-praticantes, às 15h00. De acordo com a organização, a partida entre ex-praticantes é festiva e podem jogar juntos homens e mulheres.
A primeira edição disputada no ano passado foi vencida pelas equipas do Interclube (masculino) e 1º de Agosto (feminino).
O torneio homenageia Paulo Bunze, antigo jogador e treinador do 1º de Agosto. Com a camisola do clube militar, Bunze ganhou tudo que podia ganhar a nível interno (campeonatos nacionais e Taça de Angola) e chegou uma vez ao pódio africano de clubes, com o terceiro lugar no campeonato disputado em 1986, em Libreville, Gabão.
O seu talento em campo e uma entrega total aos jogos fizeram dele o maior jogador angolano de sempre. Como consequência natural, integrou várias vezes a selecção nacional. Em 1988, com a qualidade que evidenciava, se transferiu para o Benfica de Portugal e posteriormente representou também o Belenenses.