Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Paulo Silva reconhece fracasso

Hélder Jeremias - 26 de Janeiro, 2015

Paulo Silva, reconheceu o seu fraco desempenho no torneio

Fotografia: Nuno Flash

O campeão nacional de fosso olímpico, Paulo Silva, reconheceu o seu fraco desempenho no torneio de abertura da época desportiva 2015, disputado até ontem no 190º Regimento de Defesa Antiaérea, localizado no bairro Cantinton, em Luanda, no âmbito das comemorações alusivas aos 39 anos de existência da Força Aérea Nacional, assinalados no pretérito dia 21 do mês em curso.

O atirador nacional com maior palmarés felicitou os dois atiradores do Clube de Tiro e Pesca do Lubango pela excelente performance na prova de estreia do Nacional de Fosso olímpico, assim como a bem sucedida organização do certame. Paulo SIlva garantiu mais trabalho para que se saia melhor na jornada subsequente. Paulo Silva considerou normal a obtenção de um resultado muito aquém do que lhe é característico.

"Não se pode ganhar sempre, na medida em que os resultados são os reflexos do momento desportivo de cada um dos atletas. O Albano Freitas e o Ricardo Lopes foram excepcionais e  mereceram os dois lugares cimeiros", disse.

Paulo Silva tranquilizou os adeptos ao frisar que tem sido costume a redução dos índices competitivos em cada início de época, tendo em conta o interregno que se observa no fim de cada campeonato. O campeão nacional disse que o quadro começa a ser invertido a partir das primeiras cinco jornadas.

Paulo Silva arrebatou a medalha de ouro na última edição do zonal VI, denominado African Southern Shooting Championship, disputado na cidade de Pretória, África do Sul. O seu colega, Ricardo Lopes, conquistou a medalha de prata na mesma competição.

Os dois atiradores integram a selecção nacional no Campeonato Africano, a ter lugar em Novembro, no mesmo local que acolheu o zonal. O evento é qualificativo para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro'2016.                 
HJ

INTEGRAÇÃO
Alice Bernardo
volta às provas


A atiradora do Clube de Tiro e Pescas do Lubango, Alice Bernardo, está confiante na obtenção do título na classe feminina do campeonato nacional de Fosso Olímpico, apesar dos resultados pouco auspiciosos no torneio Força Aérea Nacional, que o complexo 21 de Janeiro.

Afastada das competições nos últimos dois anos devido a dificuldades materiais, Alice conta agora com apoio do seu clube para dignificar o género feminino. Alice  junta-se a atletas de alta precisão como Érica Andrade que enriquecem a classe.

Em abordagem a reportagem do Jornal dos Desportos, Alice Bernardo lamentou o facto de existir um número reduzido de mulheres a enveredar pela prática do tiro. Alice reconhece os elevados custos para a prática da modalidade, "o principal obstáculo". Contudo, aproveita o ensejo para lançar um apelo a todos quanto queiram apoiar a massificação do desporto a fazê-lo para que a situação seja invertida.

"Estou de regresso com muita força e espero obter um resultado que dignifica a aposta do meu clube à minha pessoa. Foram três anos parada e isso tenha afectado ao meu desempenho. O resultado de hoje deixa muito a desejar. Contudo, vou trabalhar para me superar a cada dia", garantiu Alice Bernardo.         
HJ