Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Pennetta pressionada a continuar

16 de Setembro, 2015

A pressão dos familiares pode levar a tenista italiana a mudar de opinião e continuar

Fotografia: AFP

Quando Flavia Pennetta descer à terra, depois de ter ganho o US Open no último sábado, pode arrepender-se de ter anunciado o final da carreira este ano. É que estão em jogo muitos milhares de euros em prémios e publicidade. A pressão dos familiares já começou, mas existe um enorme consenso – em primeiro lugar há que saber respeitar a decisão da jogadora.

"Vamos fazer o que estiver ao nosso alcance para ela mudar de ideias", disse Oronzo Pennetta, o primeiro responsável por levar a sua filha à prática do ténis quando ela tinha 5 anos. "O anúncio do abandono fez esfriar um pouco a nossa festa. Estamos contentes por esta extraordinária conquista, mas de certa forma desapontados pela intenção de ela acabar a carreira", vincou o pai da mais velha jogadora (33 anos) a estrear-se como vencedora de uma etapa do Grand Slam. Oronzo Pennetta confirmou que já sabia da vontade da filha.

"Ela disse-nos que iria terminar a carreira se saísse fora do top 50. Nunca pensei que ela pudesse dizer isto com uma vitória desta dimensão", observou. O capitão da Taça Federação, Corrado Barazzutti, também disse que iria falar com a jogadora, um dos pilares da equipa, no sentido de ela não abandonar.

"Tenho de respeitar a sua decisão, mas em todo o caso acredito que a cabeça de Pennetta, por agora, está um pouco confusa", sublinhou.
Pennetta tomou a decisão de abandonar há duas semanas e deu conhecimento a um núcleo restrito: família, treinadores e o namorado, Fabio Fognini. "Espero que ela continue a jogar", disse o italiano que afastou Nadal no US Open.

SUBIU NO RANKING
A italiana vencedora do US Open, Flavia Pennetta, subiu à 8.ª posição do ranking WTA. A jogadora de 33 anos atingiu o melhor lugar da sua carreira depois de se ter tornado a mais velha vencedora de um major feminino na era Open, ao ter vencido, no passado sábado, a sua compatriota Roberta Vinci, por 7-6 (7/4) e 6-2.

Pennetta atinge assim o top-10 depois de anunciar que se iria retirar do circuito WTA no final da temporada. Já a italiana Roberta Vinci, que eliminou a número um Serena Williams nas meias-finais do US Open, saltou 24 lugares e chegou ao top-20, fixando-se na 19.ª posição. A portuguesa Michelle Brito, apesar de ter caído sete lugares, continua a ser a melhor portuguesa na classificação ocupando a 175.ª posição.