Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Pete Sampras elogia qualidade de Federer

12 de Março, 2016

O historial médico da atleta é apresentado à ITF e vai comprovar que o tratamento era necessário e recomendado pelo médico

Fotografia: AFP


Pete Sampras é sem dúvida um dos maiores tenistas de todos os tempos. O americano conquistou 14 títulos de Grand Slams na carreira e apesar de estar aposentado continua a acompanhar o circuito. Para ele, a óptima fase de Novak Djokovic pode render ao sérvio a hipótese de igualar a Roger Federer como o maior ganhador de Majors, e ambos foram elogiados pelo ex -tenista.

Actualmente, muito se fala que existem quatro grandes nomes a nível do mundo, conhecidos como "Big Four". Para Sampras os nomes restringem-se a dois: Federer e Djokovic. O americano não escondeu que vê o sérvio como candidato a bater a sua marca de Majors e exaltou a qualidade do ténis apresentado pelo suíço.

"Acredito que hoje existe um ‘Big Two’, com os dois a serem melhores do que os demais. Se Novak continuar dominante assim pelos próximos três ou quatro anos, com certeza pode chegar a 16 ou 17 Slams. Actualmente, ele é o melhor do mundo, tem óptima movimentação e o pacote completo, além de ser muito forte mental e fisicamente.

Estou boquiaberto  com Roger pois tem 34 anos e continua na parte de cima do ranking. Ele é competitivo e tem jogado um ténis incrível, praticamente melhor do que fazia dez anos atrás e continua a evoluir", afirmou o ex - número 1 do mundo à CNN.

Até ser ultrapassado pelo suíço, Sampras reinava sozinho como maior vencedor de Grand Slams da história, com 14. De lá para cá, Federer, Nadal e Djokovic conquistaram juntos 42 Majors. Tal facto faz Pete impressionar-se com o nível do ténis actual.

"Claro que eu adoraria que os meus 14 durassem para sempre, mas foram superados.

Roger não apenas me passou, mas chegou aos 17, Rafa tem os seus 14 e Novak tem 11. Três tenistas ultrapassaram-me num intervalo de dez a 15 anos. Isso é inacreditável", completou Sampras.