Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Petro de Luanda e 1 de Agosto fecham a via para a final

Silva Cacuti - 31 de Maio, 2018

Petro de Luanda tem a tarefa facilitada

Fotografia: Nuno Flash | Edies Novembro

As equipas seniores femininas do Petro de Luanda e do 1º de Agosto definem hoje a passagem para a final do campeonato provincial. A meia-final joga-se a uma mão. As militares vão defrontar a Marinha de Guerra. Na primeira fase, as meninas do Rio Seco ficaram na segunda posição e as marinheiras no lugar imediato. As petrolíferas têm como adversárias as sambilas do Progresso, que se quedaram no quarto posto.

No campo do ex-RI20, as equipas militares do 1º de Agosto e da Marinha de Guerra batem-se por uma vaga na final. É um jogo à feição da equipa agostina que, durante toda a primeira fase, apenas consentiu uma derrota, mas não foi diante das marinheiras. Sempre que se defrontaram, as pupilas de Morten Soubak levaram a melhor diante das de João Docas.

À mesma hora, no Catetão, o Petro de Luanda recebe o Progresso Sambizanga. Num jogo entre o primeiro classificado e o quarto da primeira fase, pouco se pode esperar. Qualquer contrariedade para o Petro de Luanda será surpresa.

Apesar de ter condicionada a sua pivot Ríssia Oliveira, Vivaldo Eduardo, diante de seu antigo pupilo, Armando Gumbe, tem favoritismo de sobra.

A meia-final joga-se a uma única mão e faz antever nova final entre petrolíferas e agostinas, a exemplo do que aconteceu na Taça das Taças.

Ontem, o ASA e a Epal jogaram pela definição do quinto lugar da prova.

A competição masculina tem a sua meia-final agendada para amanhã. Às 18h00, no campo do Catetão, o favorito Interclube, líder da primeira fase, defronta o Petro de Luanda, que foi quarto. O posicionamento das equipas na primeira fase fala sobre as probabilidades de cada uma delas. Num jogo, que se espera mais renhido, entre militares, o 1º de Agosto vai defrontar a Marinha de Guerra no campo do Gama. Apesar da expectativa no equilíbrio, o 1º de Agosto corre para a final, pois tem mais argumentos que a Marinha.