Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Petro e D’Agosto no centro do pódio

Silva Cacuti - 02 de Janeiro, 2014

Petrolíferas coleccionaram a Supertaça e a Taça de Angola enquanto as agostinas levaram para a galeria os trofeus do provincial e nacional

Fotografia: Jornal dos Desportos

Mais do que as prestações das distintas selecções nacionais em provas internacionais, internamente o ano desportivo do andebol foi marcado pela disputa de espaço nos diversos pódios, entre as equipas seniores femininas do Petro e do 1º de Agosto. As duas equipas capitanearam as atenções da modalidade tanto a nível interno como de África. O 1º de Agosto venceu o campeonato provincial e depois o nacional, mas antes tinha perdido a Supertaça, na cidade do Sumbe.

O Petro voltou a ganhar ao rival na Taça de Angola e na Taça dos Clubes Campeões de África. Nesta prova continental, o Progresso do Sambizanga estreou-se e o pódio foi todo angolano, com as equipas do Petro de Luanda, 1º de Agosto e Progresso do Sambizanga. Na classe masculina consolidou-se o domínio do 1º de Agosto que venceu todas as provas internas em que participou, mas na Taça dos Clubes Campeões ficou aquém dos objectivos, quedando-se no quinto lugar. A nível de selecções nacionais a participação do combinado júnior masculino no campeonato do Mundo da Sérvia foi o marco mais importante já que marcou o regresso do andebol masculino angolano à alta roda do andebol mundial.

As selecções femininas de cadetes e de juniores garantiram o apuramento para os respectivos campeonatos do Mundo, após vencerem as provas africanas disputadas na cidade de Oyo, na República do Congo. A Selecção Nacional sénior feminina de andebol falhou a entrada para o grupo das oito melhores selecções mundiais, no campeonato disputado na Sérvia, em que se quedou na décima sexta posição. Também em 2013, a federação realizou o encontro nacional de andebol cujas resoluções representam um avanço para o desenvolvimento da modalidade.

A reunião magna aprovou alterações às idades dos escalões de juvenis, juniores e o novo figurino de disputa das provas nacionais de juvenis e juniores, a ser implementados a partir da época de 2014. Diplomaticamente, em 2013 Angola conseguiu fazer eleger um membro em cada uma das seis comissões da Confederação Africana de Andebol e o país foi indicado para acolher os campeonatos africanos de seniores em 2016.