Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Petro e Marinha animam cartaz

13 de Julho, 2017

Petro de Luanda defronta Marinha a pensar em desforra

Fotografia: José Cola | Edições Novembro

As equipas do Petro de Luanda, terceira classificada, e da Marinha de Guerra, vice-campeã, defrontam-se hoje e são destaque da terceira jornada da primeira fase do campeonato nacional de andebol sénior feminino, que se disputa na Cidadela Desportiva. A partida está agendada para as 15h30.

O lugar no pódio passado, fala menos, que os jogos entre ambas equipas disputados este ano no campeonato  provincial de Luanda. A turma petrolífera, orientada por Vivaldo Eduardo, foi superior na primeira e segunda voltas.

É consensual que as marinheiras só foram vice -campeãs pelo \"infortúnio\" do Petro de Luanda, que encontrou o 1º de Agosto, na meia-final, enquanto a equipa da Marinha de Guerra venceu a similar do Progresso  Sambizanga.

A correlação de forças actual coloca as petrolíferas com favoritismo. Embora, as duas equipas estejam recheadas de atletas jovens, mas é na Marinha de João Diogo, também conhecido por Docas, que se concentra a maior juventude.

Das 14 atletas inscritas na Marinha de Guerra, apenas quatro (Antónia Cassoma, Lourença Barros, Tchesa Pemba e Ngalula Kanka) têm a idade de seniores, factor que pesa sobremaneira no desempenho do grupo.

Noutros jogos, a Casa do Pessoal do Porto do Lobito, depois da folga na ronda de ontem, abre a jornada de hoje às 11h45. As lobitangas tentam obter a primeira vitória na competição diante do Progresso Sambizanga. A equipa luandense, sob batuta de Tony Costa, teve a má sorte de defrontar o Petro de Luanda com quem perdeu no primeiro jogo por 22-15. Hoje, cada uma das equipas procura sacudir os maus resultados.

O 1º de Agosto, campeão nacional, tem a tarefa fácil. A equipa afecta às Forças Armadas Angolanas defronta o Electro do Lobito e pode rodar o plantel, dado a elevada diferença de potencial. A equipa do dinamarquês Morten Souback suporta 70 por cento  das atletas seleccionáveis para a equipa nacional que vai competir o campeonato do mundo na Alemanha.

Nos jogos de ontem, para a segunda jornada, realce para a vitória da Marinha de Guerra sobre o ASA por 23-19, quando ao intervalo perdia por 11-14. 

A reviravolta resulta do diferencial da qualidade de atletas. As meninas da “Base Naval de Luanda” compõem o grupo de reservas de “luxo” das militares do Gama.

O Petro de Luanda despachou a Casa do Pessoal do Porto do Lobito por 30-16, depois dos favoráveis, 10-16 ao intervalo. A equipa de Vivaldo Eduardo procura o resgate do título perdido para o 1º de Agosto. Encaram a cada jogo uma final. A nova maneira de pensar está a definir a qualidade de jogo expelido na quadra da Cidadela Desportiva.

No último jogo, o 1º de Agosto arrasou o Progresso Sambizanga por 29-15. Ao intervalo, as militares já venciam por 15-6. As campeãs nacionais constrõem o percurso para mais uma conquista.

ESTRANGEIROS
COMEÇAM
EM GRANDE

Quatro atletas estrangeiros participam na 39ª edição dos campeonatos nacionais de andebol seniores, que decorrem desde 10 do corrente na Cidadela Desportiva. Três dos atletas actuam em equipas masculinas e Christianne Mwasesa, congolesa, actua na equipa campeã nacional, o 1º de Agosto.

Excepção feita a José Rolo, que não entrou em acção na primeira jornada da prova, os demais tiveram actuações acima da média. O camaronês  Fankoua William actua no Interclube, foi o mais produtivo ao apontar seis golos, no jogo diante das Organizações Joyce. Chouala Michel, outro camaronês afecto ao Interclube, contribuiu com quatro golos.

Orlando Salupassa, jogador do Petro de Luanda, foi o melhor marcador da jornada,  apontou sete golos no jogo diante da Marinha de Guerra. No sector feminino, mesmo sem o fulgor de 2014, quando foi eleita Melhor Jogadora Africana, aos 32 anos, Mwasesa ainda demonstra técnica e fulgor. A congolesa mantém a influência no jogo da equipa militar, agora sob a orientação de Morten Souback. Chistianne apontou cinco golos e foi a melhor unidade da equipa.

Nesta ronda inaugural, Azenaide Carlos, jogadora do Petro de Luanda foi a melhor marcadora com oito tentos, apontados  na baliza do Progresso de Sambizanga.

O 1º de Agosto, em masculino e feminino, e também o Interclube são as únicas equipas que inscreveram atletas estrangeiros. No campeonato passado, o Progresso de Sambizanga também tinha atletas estrangeiras no seu plantel.