Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Petro explica hoje situação de Gilberto e Keita

Silva Cacuti - 25 de Novembro, 2014

Tomás Faria, presidente do Petro de Luanda, fala em conferencia

Fotografia: M.Machangongo

A questão do castigo que pesa sobre o médio da Selecção Nacional Gilberto e o paradeiro incerto do ponta de lança Ladji Keita são assuntos que vão dominar a conferência de imprensa que a direcção do Petro de Luanda convocou para esta manhã, a partir das 9h00, na sua sede social.

Conforme foi apurado, o encontro com jornalistas visa tratar de assuntos gerais e nele vão participar os técnicos principais das equipas de basquetebol (Lazare Andingono), andebol (Vivaldo Eduardo) e futebol (Alexandre Graccieli).

O presidente de direcção do Petro de Luanda, Tomás Faria, pode fazer uma abordagem à situação financeira do clube, onde depois de uma crise que levou ao endividamento com atletas de todas as modalidades,  a direcção tem conseguido ressarcir.

As opções de não participação na Taça dos Clubes Campeões em basquetebol  e andebol masculino, as implicações da recente remodelação estatutária que altera a posição da Sonangol estão a  merecer igualmente explicação da parte dos dirigentes petrolíferos.

Por último os petrolíferos podem dar indicadores das perspectivas que se fazem para a próxima época, quando correm rumores que apontam à saída maciça de jogadores para outros clubes da capital, tanto no futebol como no andebol feminino.

Aquando da sua eleição, a direcção do Petro de Luanda  decretou o fim do silêncio à imprensa, independentemente do assunto em abordagem. "No nosso projecto não há “blackout”,devemos falar, estando bem ou mal , devemos falar. Precisamos falar mesmo que seja o mínimo possível”, disse na altura Tomás Faria.

Embora esteja no seu calendário uma conferência de imprensa marcada para 14 de Janeiro, para marcar o aniversário do clube, os últimos acontecimentos no clube precipitaram a realização deste encontro.