Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Petro falha primeira conquista

Silva Cacuti - 17 de Junho, 2019

O Asa, o Progresso e o Desportivo Maculusso ocuparam as restantes posies na tabela classificativa. A prova masculina foi vencida pelo Interclube.

Fotografia: Contreiras Pipa | Edies Novembro

Não está fácil para a equipa sénior feminina do Petro de Luanda erguer um troféu na presente época, por culpa do melhor preparo, maior experiência e maturidade da equipa do 1º de Agosto. Ontem, mais uma vez, a equipa petrolífera baqueou diante das militares, por 14-20, na definição do título do Campeonato Provincial de Luanda. Ao intervalo as comandadas de Vivaldo Eduardo já perdiam por 6-8.
É a quarta final da época perdida pelo emblema tricolor às mãos da equipa militar. Antes as militares tiveram vitórias na Supertaça Francisco de Almeida; na Supertaça africana Babacar Fall e na Taça dos Clubes Campeões.
O melhor que Petro conseguiu foi equilibrar no marcador, conseguiu o primeiro empate aos 36 minutos (9-9), e aos 41 logrou o segundo empate, a 11 golos. Mas o fulgor da equipa na intermédia do tempo regulamentar já tinha sido prejudaicado em demasia por um arranque titubeante em que a equipa apontou apenas um golo em 15 minutos. Nesta altura o marcador mostrava 6-1 para as militares, e permitia já festejos por parte da claque militar.
A defesa agressiva foi a principal arma da equipa do 1º de Agosto, comandada por Morten Soubak. Enquanto defendia, Soubak colocava na posição frontal à baliza as duas possantes, Albertina Cassoma e Liliana Venâncio que, quando deixavam passar alguma coisa, a experiente guarda-redes cubana, Eneleidys Lloveras entrava em cena.
O trio protegeu a baliza militar, tanto que só ao décimo minuto consentiu o primeiro golo.
Gilda Paulo, irrequieta, fez das suas. Coube a ela abrir o activo, à passagem do minuto três e, como já é cultura sua, nas partidas em que actua, acabou por ser a melhor marcadora militar.
A arbitragem da dupla Valdemiro Bernardo/Manuel Garcia não comprometeu. A sala do pavilhão principal da Cidadela esteve com "boa casa" e animada, numa clara amostra do que a cidade vai voltar a testemunhar, quando acolher os campeonatos nacionais de seniores.
Na definição do terceiro lugar, em jogo de "primas" a Marinha de Guerra foi mais forte que o 1º de Agosto B, ao vencer por 27-24, após recuperar de uma desvantagem de 12-14 ao intervalo.
O Asa, o Progresso e o Desportivo Maculusso ocuparam as restantes posições na tabela classificativa. A prova masculina foi vencida pelo Interclube.

Formação
Treinadores aprendem  educação monetária


A elaboração de contratos; orçamentos para época e de plantel; custos e outros aspectos financeiros para treinadores são aspectos que vão dar corpo a uma prelecção que está a despertar interesse entre os treinadores de andebol. A prelecção foi anunciada no fim do primeiro módulo do curso de nível 1, para treinadores de andebol, promovido pela Associação de Treinadores de Andebol de Angola (Ataa), em parceria com a Associação Provincial de Andebol (Apal).
Edgar Neto, presidente da Ataa, anunciou ainda a vinda no país do especialista espanhol Daniel Gordo Rios, para abordar os "métodos de análise e observação de treinos e jogos" e ainda as "tendências da evolução do andebol moderno".
A data indicada para a  acção formativa, é 28 do corrente, mas segundo Edgar Neto, carece de confirmação. No painel, os treinadores vão também analisar a sua relação com a imprensa, tema a ser abordado por um membro da classe jornalística.
Em relação a outras províncias a Ataa pretende, para breve, levar a formação para técnicos de nível 1 à província do Cuanza Sul, segundo Edgar Neto. “Precisamos de fazer um trabalho aturado e definimos isso aquando da tomada de posse. Depois da experiência em Luanda temos de seguir para outras paragens. Nesta fase, vamos criar condições para ir ao Cuanza-Sul”, garantiu. 
Sobre o ciclo de formação realizado em Luanda o líder dos treinadores disse que "foi frutífero e espera que os treinadores comecei a ter a mesma linguagem quando se tratar de questões técnicas.
Mais de 60 treinadores participaram da formação. Este curso cuja primeira fase decorreu de 13 a 15 do corrente só encerra a 11 de Novembro, com a entrega de diplomas, quando forem cumpridos outros módulos.