Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Pilotos comemoram maior liberdade

24 de Março, 2016

Mesmo tendo sofrido com problemas que quase o tiraram da corrida o vencedor Nico Rosberg foi outro que elogiou as regras

Fotografia: AFP

Uma das principais mudanças nas regras para a temporada 2016 da Fórmula 1 é a maior restrição à comunicação entre piloto e engenheiro durante os treinos e a corrida. Após a primeira prova os pilotos disseram que a novidade fez menos diferença do que o esperado.

"Não acho que mudou muita coisa no fim das contas. Precisamos de lembrar várias coisas  mais, e você pode dizer que estamos aqui para correr, e não para brincar de jogo de memória."

Vettel revelou que teve os problemas durante a prova. "Tínhamos um problema no software. Mas não acho emocionante para o público o facto de eu ter problemas no software e não estar a receber as informações que deveria ter no painel, então perguntei e conseguimos arrumar."

Um dos mais preocupados com a mudança antes da temporada começar foi Lewis Hamilton que  disse que a restrição "não fez nenhuma diferença, apesar de ter feito uma pergunta - "como desligo o alarme?" - que o engenheiro não pôde responder devido à novidade.

Para o britânico a corrida até melhorou com a regra actual. "É bom controlarmos o motor e decidir o que vamos fazer."
Mesmo tendo sofrido com problemas que quase o tiraram da corrida - e não ficar a saber  disso, uma vez que a equipa não podia dizer - o vencedor Nico Rosberg foi outro que elogiou as regras.

"Foi um bom desafio porque agora depende mais de nós. Você também se sente mais no controlo. E o facto deles terem mudado a regra e permitido que nós tenhamos mais informações sobre a estratégia melhorou ainda mais."

CHEFE DA FERRARI
VIVE TRAGÉDIA FAMILIAR


O director técnico da Ferrari perdeu repentinamente a esposa na segunda-feira. Enquanto o inglês regressava do GP da Austrália, primeira etapa do campeonato, Rebecca morreu vítima de um ataque fulminante de meningite. O casal tem três filhos: Emily, Matteo e Jonathan.

James Allison é considerado um dos grandes responsáveis pela melhoria da Ferrari nos últimos anos, foi contratado pela equipa em 2013. O inglês de 48 anos está na F-1 desde 1991, quando se estreou na Benetton.

Depois de uma primeira passagem pela Ferrari em 2000, regressou a equipa de Enstone que então chamava-se Renault em 2005, permaneceu até 2013. Desconhece-se  se o director técnico vai continuar a trabalhar normalmente na formação após o ocorrido.