Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Pilotos correm com nmero fixo

11 de Dezembro, 2013

O alemo Sebastian Vettel tem a prerrogativa de escolher outro nmero se desistir do nmero um e os dez primeiros classificados tm pontuao dobrar na ltima corrida

Fotografia: AFP

A Federação Internacional de Automobilismo (FIA) anunciou duas mudanças no regulamento da Fórmula 1 para a época 2014. A FIA define que os pilotos podem adoptar numeração fixa, do dois ao 99, cabendo ao campeão, no caso, Sebastian Vettel, informar se vai utilizar o número um no carro. A FIA vai ainda adoptar pontuação dobrada para a última etapa do ano, em Abu Dhabi.A decisão foi tomada em reunião da cúpula da Fórmula 1 em Paris. Segundo um porta-voz da entidade máxima do automobilismo mundial, as mudanças foram adoptadas “de forma a maximizar as atenções no campeonato até o fim da época”.

Desta forma, na última corrida do calendário de 2014, os dez primeiros colocados vão somar 50, 36, 30, 24, 20, 16, 12, oito, quatro e dois pontos nos Mundiais de pilotos e construtores. Nas demais provas da época vale a pontuação tradicional para os dez primeiros: 25, 18, 15, 12, oito, seis, quatro, dois e um pontos.“Os pilotos vão ser convidados a escolher os seus números, entre dois e 99”, explicou a FIA, em comunicado. “Se mais de um piloto escolher o mesmo número, a prioridade vai ser dada ao piloto que terminou em melhor posição no campeonato do ano anterior.” A FIA criou uma nova punição, um “stop-and-go” de 5s, indicada para infracções intermédias. Actualmente a F1 conta com o “stop-and-go” de 10s e com o “drive through”, no qual o piloto passa pelas boxes em velocidade reduzida, sem parar.

“FURO”
NO REGULAMENTO


O director-técnico da Ferrari, o inglês Pat Fry, crê na possibilidade de o novo regulamento da F1 se tornar uma espécie de “caixa de Pandora”. As novas regras entram em vigor a partir da época 2014 e, segundo Fry, podem ser encontradas muitas brechas na lei.“As regras aerodinâmicas estão bastante estáveis, mas quando se vê o regulamento de motores os problemas aparecem. Há situações que a FIA tem de solucionar”, afirmou o engenheiro ao site Autosport.

Pat Fry alertou para outras regras e usa como exemplo a Brawn GP em 2009, equipa responsável pela utilização do inovador difusor duplo.“No início, o que valeu a pena no difusor duplo? Dez ou 15 pontos de “downforce” (força que faz o carro “ficar colado” na pista). Tenho a certeza de que existem itens que podem ser utilizados, vai ser interessante ver quem os vai descobrir”, acredita o director-técnico da Ferrari.

Último GP de 2014
com pontos a dobrar


O último Grande Prémio do Mundial de Fórmula 1 de 2014 vai ter pontos a dobrar, para manter a luta pelos títulos até ao final do campeonato, anunciou a Federação Internacional do Automóvel (FIA). A medida, que vai ser adoptada no Grande Prémio de Abu Dabi, foi segunda-feira aprovada pelo Grupo Estratégico da Fórmula 1 e pela Comissão de Fórmula 1 da FIA. Assim, o vencedor da última das 19 provas do Mundial recebe 50 pontos, mais 14 do que o segundo, e 20 do que o terceiro, pontuações que são aplicadas tanto para o Mundial de pilotos como para o de construtores. Fora do pódio, o quarto classificado vai receber 24 pontos, o quinto 20, o sexto 15, o sétimo 12, o oitavo oito, o nono quatro e o décimo apenas dois pontos.