Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Pilotos solidários com vítimas

13 de Janeiro, 2017

Rali Dakar continua a ser marcado por fortes emoções para os competidores depois de vários acontecimentos nas últimas etapas

Fotografia: AFP

Os pilotos do Dakar'2017 solidarizaram-se na quarta-feira com as vítimas do deslizamento de terras ocorrido na província de Jujuy, Argentina, que causou dois mortos e levou à suspensão da nona etapa desta prova todo-o-terreno.

"É uma pena que não se possa realizar a etapa, mas isto é apenas desporto. O drama é o que vive a povoação afectada, que perdeu as suas casas e pertences", disse Nani Roma (Toyota).

Pelo menos duas pessoas morreram e um milhar teve de ser evacuado depois de um aluimento de terras em Volcán, a 1.530 quilómetros a noroeste de Buenos Aires.

A também espanhola Cristina Gutiérrez (Mitsubishi) disse sentir-se "próxima de todos os afectados", recordando que foram "anfitriões incríveis".

"Está claro que o Dakar é o evento nacional aqui e o que aconteceu é uma situação muito difícil, que ninguém merece. É algo que não esquecerão, mas oxalá que o Dakar volte e que este povo volte a ser feliz", completou.

A compatriota Laia Sanz (KTM) lamentou a suspensão da etapa, "mas era o lógico depois do que aconteceu".

LOEB
Entretanto, o francês Sébastien Loeb (Peugeot) conquistou a sua terceira vitória em etapas no Dakar deste ano e recuperou a liderança da classificação geral dos automóveis, ultrapassando o compatriota e companheiro de equipa Stéphane Peterhansel.

O nove vezes campeão mundial de ralis concluiu a 8.ª etapa, que ligou a cidade boliviana de Uyuni à argentina de Jujuy, em 4:11.02 horas, deixando Peterhansel a 3.35 minutos e o também francês Cyril Despres, igualmente em Peugeot, a 5.13.

Na geral, Sébastien Loeb contava até terça-feira com uma vantagem de 1.38 minutos sobre Peterhansel, enquanto Despres completa o pódio já a 17.17 minutos. Mais longe está o espanhol Nani Roma (Toyota), que ocupa o 4.º posto a 23.36 da liderança.

Refira-se que a etapa desta terça-feira foi encurtada devido à forte chuva que levou ao excesso de caudal de um rio. Face ao imprevisto, os 492 quilómetros cronometrados foram reduzidos em 72 quilómetros, separados em duas partes, de 174 km e 246 km, respectivamente.