Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Porta bandeira da Namíbia detido por tentativa de estupro

Silva Cacuti, Rio de Janeiro - 09 de Agosto, 2016

O atleta prestou depoimento na presença de representantes do consulado de seu país e está na delegacia à espera de transferência. Ele deve seguir para uma unidade prisional no Complexo Penitenciário de Gericinó

Fotografia: AFP

O pugilista da Namíbia Jonas Junius, de 23 anos, porta bandeira da missão namibiana nos Jogos do Rio e medalha de prata nos jogos africanos de Brazaville, preso na noite deste domingo no Parque Olímpico, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, teve a prisão preventiva por estupro decretada pela Justiça. O peso meio-médio ligeiro foi detido em flagrante por policiais da 42ª DP (Recreio dos Bandeirantes) após agarrar uma camareira pelas costas e beijá-la à força. Ele supostamente ofereceu dinheiro à vítima para que fizesse sexo com ele.

" Ele teve a prisão decretada por estupro e não assédio sexual. O crime é estupro", frisou a delegada Carolina Salomão, titular da 42ª DP.O atleta prestou depoimento na presença de representantes do consulado de seu país e está na delegacia à espera de transferência. Ele deve seguir para uma unidade prisional no Complexo Penitenciário de Gericinó, também na Zona Oeste, nesta segunda-feira.

Jonas e Mathias Hamunyela foram os primeiros atletas a ganhar medalhas de prata para a Namíbia nos Jogos Pan-Africanos, disputados em Brazzaville, na República do Congo, em setembro de 2015. Na sexta-feira, outro pugilista, o marroquino Hassan Saada, de 22 anos, foi preso também por policiais da 42ª DP suspeito de estuprar duas camareiras na Vila dos Atletas.

WE ARE SAADA

Parentes e amigos de Hassan Saada estão revoltados com a prisão do pugilista marroquino e a consequente eliminação dele da Olimpíada do Rio do Janeiro. Acusado de estuprar duas camareiras na Vila Olímpica, atleta está cumprindo prisão preventiva no Complexo de Gericinó, em Bangu, desde a última sexta-feira. Preocupados, a mulher Amira Huda embarcou ao lado de mais oito pessoas em direcção ao Rio de Janeiro.Ela publicou em seu perfil no Facebook o check-in do embarque, que foi compartilhado na página do marido. Nos comentários da publicação, muitas mensagens de apoio. Os amigos estão fazendo campanha a favor do pugilista “We are Saada”.