Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Praticantes são licenciados em Malanje

Venâncio Victor, em Malanje - 24 de Agosto, 2016

Agentes da terra da Palanca Negra Gigante querem desenvolver a modalidade

Fotografia: Dombele Bernardo

A Associação Provincial de Judo de Malanje (APJM) está a desenvolver esforços para o licenciamento dos mais de mil praticantes da modalidade na região.

A informação foi prestada pelo presidente da Associação Provincial de Judo, Rolando Cabeia, à margem do acto eleitoral em que foi reconduzido para mais um mandato referente ao quadriénio 2016/2020.

O dirigente desportivo das terras da Palanca Negra Gigante disse, que doravante só devem ser considerados judocas  os praticantes que forem licenciados, e que estejam igualmente acreditados pelo órgão reitor da modalidade no país.

Rolando Cabeia disse que o judo a nível da província decorre a bom ritmo, mas lamentou a falta de sede condigna e funcional.

Outro problema, tem a ver com a falta de recintos adequados para a prática da modalidade, pois nalguns casos a Associação socorre-se do Campo de Jogos Valódia e da quadra de jogos da Escola Hoji-Ya –Henda.

Entretanto, garantiu que a situação  está ao corrente da Direcção Provincial dos Desportos, que exigiu da Associação a elaboração de um projecto viável.

 Actualmente são controlados 1. 200 praticantes de Judo, em  Malanje,  que inclui treinadores, monitores, e atletas.

 Em Malanje,  a modalidade é praticada em 15 escolas, conta igualmente com os clubes da Baixa de Cassanje, Malanje Sport Clube, Pecandec, Progresso da Catepa e Ritondo de Malanje, além de núcleos existentes nos bairros periféricos da cidade, no município de Cacuso e em Lauca.

Anunciou a realização em  27 a 28 deste mês, o Torneio Inter Provincial de Judo, que conta com a participação das província de Malanje, Huambo e Cuanza Norte, está apenas a aguardar a confirmação das equipas intervenientes.

A actividade enquadra-se no âmbito das festividades do 74º aniversário do Presidente da República, engenheiro José Eduardo dos Santos, visa elevar o nível competitivo dos atletas locais, se for tido em conta a não realização de nacionais da modalidade nos últimos tempos.