Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Pr-seleco prepara Jogos do Rio

Melo Clemente - 13 de Janeiro, 2015

Os torneios de apuramento para os Jogos Olmpicos vo atarefar os atletas paralmpicos que se concentram dia dezoito em Luanda

Fotografia: Nuno Flash

A pré-selecção nacional de atletismo para portadores de deficiência, classe T11 (deficientes visuais), concentram-se a 18 do mês em curso, a partir das 14h00, na sede do Comité paralímpico Angolano (CAPA), sita no Complexo da Cidadela Desportiva, em Luanda, a fim de dar início aos trabalhos de preparação com vista aos torneios de apuramento aos Jogos Paralímpicos do Rio de Janeiro, Brasil 2016.

Para “operação” Rio de Janeiro, o seleccionador nacional, José Manuel “Zemas” convocou 17 atletas, com realce para José Bento Chamoleia, a nova coqueluche do desporto adaptado, para além do consagrado José Sayovo Armando, isto em masculinos, ao passo que no sector feminino, o destaque vai para Maria da Silva e Esperança Gicaso.

Depois da concentração no dia 18, onde os convocados tomaram conhecimento do programa de preparação para os Jogos Paralímpicos do Rio de Janeiro, vão seguir-se os indispensáveis exames médicos, no dia 19 do mês em curso.

O Estádio dos Coqueiros, em Luanda, vai acolher a primeira fase da preparação da pré-selecção nacional de atletismo
De acordo com o programa a que tivemos acesso, proveniente do Comité Paralímpico Angolana ,vão realizados três torneios qualificativos aos Jogos Paralímpicos do Rio de Janeiro.

Trata-se de um  meeting internacional de Túnis, prova a decorrer de 20 a 26 de Março do ano em curso, o Open Internacional de Lotarias de São Paulo, Brasil, de 20 a 25 de Abril, o Campeonato do Mundo para Cegos, prova a ser disputada em Seul, Corêa de 10 a 17 de Maio.

Huambo e Luanda foram as províncias que mais representantes forneceram à pré-selecção nacional de atletismo, com seis e cinco atletas, respectivamente.
Em masculinos foram convocados os seguintes atletas: José Chamoleia, Fernando Simão, Júlio da Silva, José Sayovo, João Feliciano, Eduardo dos Santos, todos da classe T11, Joaquim Manuel e Dinis Kuyowisa, ambos da classe T12 (deficiente visual parcial).

Já em femininos, José Manuel chamou as seguintes atletas: Maria da Silva, Esperança Gicaso, Serina Salussinga, Befilia Nbuiyo, Anita Ngueve, Catarina Francisco, classe T11, Rode Fernando e Helena Manuel, ambas da classe T12.

Issac Adão Nicolau Palanca, Mateus Francisco, Eduardo Chimboto, Armindo Fernando João da Silva, Sebastião Chitunda, Rafael Fernando, Adelino da Costa e Luís Manuel são os guias.

ATLETISMO
Bié caça talentos


A Associação Provincial de Atletismo do Bié prepara o lançamento de um projecto, que tem como objectivo de caçar talentos para a prática da modalidade. Uma prova de estrada, designada “Prossegue kuly com a modalidade” a ser disputada no dia 8 de Fevereiro vai ser o Marco, conforme José Kulingarna, presidente daquela Associação.

De acordo com  o responsável pela modalidade na província do Bié, a prova vai ser disputada num percurso de dez Km, enquanto, paralelamente, uma outra prova reservada à crianças vão correr cerca de dois quilómetros.

As inscrições decorrem já no Bié,  na sede da Federação Angolana de Atletismo. Kulingarna espera, que  ao menos, 100 corredores se inscrevam.
“Sabemos que dias antes vai haver uma prova no Bengo, que reúne os principais fundistas do país e que vai ser difícil estar aqui, quatro dias depois, ainda assim estamos esperançados em ter  cerca de 100 corredores das províncias limítrofes do Bié”, disse.

O responsável manifestou preocupação com a carência de técnicos na província. “Temos aqui atletas que correm pelo Interclube e pelo 1º de Agosto, mas trabalham sozinhos, se calhar com orientações, gostaríamos que estes clubes estudassem a possibilidades de fazerem um acompanhamento presencial ao preparo destes atletas, porque se houvesse aqui técnicos destas equipas os benefícios seriam maiores”, concluiu.

A cidade do Bié realiza anualmente a prova “Cuito cidade invicta” que consta do calendário da Federação Angolana de Atletismo.
Silva .Cacuti

Morreu maratonista irlandês
Jim Hogan, campeão europeu da maratona em 1966, morreu aos 81 anos na residência em que vivia, na cidade de Kilmallock, na Irlanda, informaram neste domingo diversos veículos de imprensa britânicos. O atleta ficou eternizado por ter defendido o país de origem e também a Grã Bretanha. Nascido em 1933, na Irlanda, Hogan - que era Cregan, antes de deixar a Irlanda -, disputou os Jogos Olímpicos de 1960 pelo seu país, sem conseguir completar a prova vencida pelo etíope Abebe Bikila. Seis anos depois, já a defender a Grã-Bretanha, o maratonista conquistou o título europeu, em Budapeste, terminou o percurso no tempo de duas horas, 20 minutos e quatro segundos.