Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Presidente da Ferrari revela atraso no carro

16 de Janeiro, 2015

Presidente da Ferrari revela atraso no carro

Fotografia: AFP

 No entanto, ele disse confiar que haverá um desenvolvimento durante o ano, principalmente por causa da possibilidade de actualizar o motor, o que estava proibido pela FIA até o ano passado.

"Nós estamos a começar a temporada um pouco atrasados, porque o desenho do novo carro começou tarde. Mas nós não temos que 'congelar' o motor para a primeira corrida, então será uma temporada muito interessante. Eu penso que o carro vai melhorar com o passar do ano", disse Marchionne em Detroit, que recebe neste mês seu tradicional Salão do Automóvel.

Depois de um Mundial bem abaixo do esperado, ficando sem vitórias pela primeira vez desde 1993, a Ferrari apostou em várias reformulações: Luca di Montezemolo deixou a presidência da Scuderia, Maurizio Arrivabene se tornou chefe de equipa e Sebastian Vettel será o piloto ao lado de Kimi Raikkonen.

Sergio Marchionne, ex-chefe executivo da Chrysler, acredita que agora as novas peças vão dar uma nova dinâmica ao trabalho da Ferrari na F-1.

"Nós temos um novo rapaz, um chefe de equipa, que tem estado envolvido com corridas em uma longa parte da sua vida profissional, e ele está ocupado agora. Era tempo para uma mudança. Eu penso que Luca fez um óptimo trabalho de liderar esse negócio por 23 anos, mas nós não ganhamos um campeonato de F-1 desde 2008. Nós tivemos um desastre de temporada em 2014, e creio que as organizações tendem a ficar preguiçosas, então era o momento para trazer alguma mudança", afirmou.

"A parte de carros desportivos está indo extremamente bem, mas o coração do sucesso da Ferrari é o que ela faz na pista de Fórmula 1. E se isso não vai bem, se não luta propriamente, então eu penso que acabará tendo impacto na marca - então nós tínhamos que intervir", explicou o presidente da equipa.

O desempenho da equipa ficou muito aquem do esperado na época transacta


Convicção
Ferrari confia
nas mudanças


Apesar do atraso no projeto 666, novo carro da Ferrari para a temporada 2015 de F1, Sergio Marchionne acredita que a equipa tem a chance de compensar com a decisão da FIA de aceitar o argumento de que os regulamentos técnicos da F1 não determinavam quando o motor tinha que ser homologado, a equipa italiana já pode introduzir alterações na sua unidade de potência quando quiser.

“Estamos começando a temporada um pouco tarde porque o design do novo carro começou tarde”, disse Marchionne. “Mas não precisamos congelar o motor na primeira corrida e, por isso, vai ser uma temporada muito interessante. Eu acho que o carro vai melhorar à medida que avançarmos ao longo do ano”.

Marchionne entende que, agora, a Ferrari tem exatamente o que precisa para evoluir com o novo chefe Maurizio Arrivabene e com o director técnico James Allison.

O chefão justifica as grandes mudanças na escuderia diante da “desastrosa” temporada de 2014.