Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Prestao no rio pode levar ao ttulo

21 de Novembro, 2016

A Tunsia a detentora do trofu. Angola, com 11 ttulos, a maior vencedora da prova.

Fotografia: Santos Pedro

A exibição da selecção sénior feminina de andebol nos Jogos Olímpicos do Rio2016 (Brasil) deve inspirar as angolanas para a recuperação do título do africano na prova a decorrer de 28 de Novembro a 7 de Dezembro, no Pavilhão Multiusos de Luanda.

A afirmação é do presidente da associação provincial da modalidade, Osvaldo Cruz, que falava à Angop, esta quarta-feira, no Luena, sobre as possibilidades das vice-campeãs africanas recuperarem o título perdido para a Tunísia, em 2014.

O antigo praticante apontou a exibição nos Jogos Olímpicos, que levou ao inédito apuramento aos quartos-de-final, a antecedência na preparação e o factor casa como indicadores “extras” e desportivos que podem ajudar a atingir o objectivo.

Disse esperar que o seleccionador nacional, Filipe Cruz, aproveite o estádio que ucmpre em Portugal para melhorar a dinâmica e coesão defensiva, fluidez e resistência no meio campo e atitude no ataque.

Relativamente aos seus adversários no grupo A (Camarões, Senegal e Cote D'Ivoire) disse que Angola já demonstrou e tem potencial para “passear classe” e chegar com tranquilidade à fase final onde deve defrontar a Tunísia, caso não haja surpresas.

A Tunísia encabeça o grupo B, constituído pelas selecções Argélia, Congo e Guiné Conacry formam o grupo B. A Tunísia é a detentora do troféu. Angola, com 11 títulos, é a maior vencedora da prova.