Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Projecto "Flor do Amanh" com progressos satisfatrios

Gaudncio Hamelay-Lubango - 29 de Outubro, 2015

Implementado h cerca de quatro anos o projecto movimenta mais de 80 petizes em trs escales iniciados juvenis e juniores em ambos os sexos

Fotografia: Nuno Flash

O projecto de massificação de andebol no Sporting Clube do Lubango, denominado, “Flor do Amanhã” tem conhecido progressos satisfatórios em termos de adesão dos petizes.Implementado há cerca de quatro anos, o projecto movimenta mais de 80 petizes em três escalões iniciados, juvenis e juniores, em ambos os sexos.

Ildefonso Chiviti, mentor do projecto “Flor do Amanhã” no Sporting Clube do Lubango apontou a falta de apoios materiais e financeiros como sendo um dos principais embaraços existentes para se dar outros passos maiores.Referiu que quando aos apoios, ainda há uma certa apatia por parte de algumas individualidades colectivas e singulares por desconhecerem sobre a existência do projecto “mas procuramos trabalhar na sua divulgação para que se dê mais atenção e outra vivacidade ao programa”.

 Ildefonso Chiviti sublinhou que em termos de trabalho de campo, os resultados têm sido positivos. Fruto disso, é a liderança por parte das equipas do clube leonino nos campeonatos provinciais e também a preparação já das formações juniores para o campeonato nacional da modalidade em Janeiro de 2016.“Dizer que o projecto “Flor do Amanhã” tem dado bons passos principalmente em termos de moldura humana. Lamentar ainda por falta de certos apoios não só financeiros mas muita das vezes materiais. Neste aspecto temos uma certa carência.

É um meio que muita das vezes tem falhado para dar outros passos maiores para a continuação do projecto. No concernente a recintos não há razões de queixas pois nos sujeitamos no pertencente a agremiação. Daí, procuramos trabalhar ao máximo aproveitando o tempo nos dois período (manhã e tarde) nos aspectos técnicos e tácticos”, disse.

 O treinador de andebol do Sporting Clube do Lubango garantiu estar a trabalhar para que daqui há um ano, a direcção possa lançar no mercado nacional alguns atletas dotados de boas execuções técnicas e performances competitivas. Assegurou que tecnicamente os petizes que despontam do projecto, estão num bom caminho. A exemplo disso, revelou possuir crianças com apenas 3 a 4 meses de treinamento, já conseguem dar uma resposta acentuada para além “daquilo que esperávamos”.

Esclareceu que a nível dos escalões de iniciados em masculino e feminino, o projecto tem 40, em juvenis, 45 em juniores, com apenas 16 femininos.
 Frisou que os objectivos preconizados com a implementação do projecto é atingir os escalões superiores daqui a 3 ou 4 anos. Depois disso, argumentou Ildefonso Chiviti, procurar arrebatar os títulos dos campeonatos nacionais.

 “Estes são entre outros os nossos principais objectivos com o projecto Flor do Amanhã”, asseverou. Afirmou que com a inexistência de equipas seniores na província, faz com que os dinamizadores do ambicioso projecto vejam no “fundo do túnel” a intenção de “sonhar” com os escalões subsequentes (seniores). Justificou que a ascensão a esses escalões seniores é algo que ainda não está “na nossa expectativa porque a princípio, a nossa categoria júnior este é o primeiro ano de existência, por isso, ainda temos mais 3 anos pela frente. Quer com isso dizer que só daqui a 4 anos iremos falar do escalão de seniores”, preveniu.