Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Promotor trabalha em Malanje

Silva Cacuti - 12 de Janeiro, 2015

Gaspar Guedes está na cidade de Malanje para dialogar com as autoridades locais sobre a organização do maior evento de boxe no país

Fotografia: Nuno Flash

Gaspar Guedes, promotor da gala de atribuição do título mundial de boxe nas versões Conselho Mundial de Boxe (WBC) e do Conselho Universal de Boxe (UBC), agendada para 24 do corrente, na cidade de Malanje, trabalha hoje com as autoridades locais para avaliar “in loco” as condições de realização naquela parcela do país, de um evento de cariz internacional.

“Queremos evitar surpresas de última hora. Vamos contactar as autoridades locais, levamos também um técnico da Federação para nos auxiliar com dados técnicos do recinto e aconselhar-nos sobre eventuais tarefas a efectuar tecnicamente. Para nós, é uma honra muito grande podermos trabalhar para um evento desta envergadura no nosso país”, disse.

O combate vai opor o angolano Tony Kicanga, detentor do título mundial da UBC, na categoria de meio-pesado (79,9 Kg) e o georgiano George Aduashvili . Em disputa vai estar também o título mundial da mesma categoria da versão WBA em que os dois pugilistas são aspirantes.

Gaspar Guedes revelou que a promotora prepara uma conferência de imprensa onde vão ser tornados públicos mais aspectos relacionados com a gala. O Jornal dos Desportos apurou que o árbitro o angolano José Mendonça, que ajuizou os dois combates de Tony Kicanga realizados no país, está afastado. “O Conselho Universal de Boxe vai trazer um árbitro”, confidenciou o nosso interlocutor. Gaspar Guedes prevê incluir na grelha da gala outros combates, cujos actores estão por definir. “Vamos ter animação cultural e outros combates por definir.

Queremos assegurar que estamos a fazer tudo, apesar do curto espaço de tempo que nos separa da data da gala, para que o país saia dignificado com a nossa organização2, disse. Esta é a quarta vez que Tony Kicanga põe em disputa um cinturão no país. As três anteriores defrontou o polaco Valdemar Barta, em 1999, em 2001, venceu o colombiano Ricardo Simarra e em 2012, defrontou o romeno Adrian Cerneaga. Todos os anteriores combates foram disputados na Cidadela Desportiva, em Luanda.