Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Prova arranca hoje na Barra do Cuanza

Hlder Jeremias - 02 de Novembro, 2019

Os aficionados dos desportos radicais vão ter momentos de grande deleite, quando os pilotos nacionais se juntarem a partir das 10h00 de hoje, no circuito da Barra do Cuanza, para a disputa da sexta e última jornada do Campeonato Angolano de Rali Raid/CARR-2019, denominada 2 Horas TT BIC Seguros.
Organizado pela empresa especializada em provas de Rali, Ekuipa,  promovida pelo BIC Seguros, o certame é revestido de capital importância, não obstante  serem conhecidos os campeões das distintas categorias, na medida em que o motivo de grande despique prende-se com a necessidade de descortinar os ocupantes dos dois restantes lugares que o pódio reserva, isto é, o segundo e terceiro classificados de cada classe.
Com o circuito totalmente reparado, para acolher a segunda edição do prestigiante troféu 2 Horas TT Bic Seguros, a actividade começa com a distribuição do material técnico, por volta das 07h30, segue-se um briefing com a direcção da prova, durante o qual os pilotos vão ser informados das situações pontuais do traçado, numa altura em que  terão em mãos os mapas de orientação para debelar quaisquer dúvidas sobre a caracterização da região, que percorre as margens do Oceano Atlântico, num total de aproximadamente 60 km de piso arenoso, com  partida da Barra do Cuanza, passando pelo Miradouro  da Lua, entre outros locais de grande atracção turística.
Depois de passarem pelas cinco etapas do Campeonato Angolano de Rali, cujo arranque teve lugar na província de Malanje ( TT Malanje), dando lugar à prova com palco no Bengo (TT Barra do Dande), sucede-se Benguela (TT Baía Azul), Bengo (TT Libongos)  e Huambo (TT Cuca Nocebo Huambo), o cair do pano da prova vai ser na Barra do Cuanza que é o coroar de uma época produtiva, muito embora as dificuldades que a classe de pilotos atravessam, decorrentes da actual desfavorável conjuntura económica que o país atravessa.
Durante a sessão de treinos, realizada no domingo, os 23 pilotos exibiram níveis que se reflectem numa antecâmara da contenda que se espera renhida, entre pilotos vindos das cidades de Benguela, Huila, Namibe e Huambo, para além dos sediados na capital do país.  Quanto à preparação dos efectivos da Polícia Nacional, Instituto de Emergências Médicas, a mobilização de meios técnicos e logísticos representam factores que convergem para o alcance dos resultados preconizados do ponto de vista organizacional.
Nesta conformidade, um número considerável de pessoas que nutre a paixão pelo roncar dos motores, nas diferentes formas de relevo, começam a deixar o Centro da cidade capital, rumo ao local da prova para desfrutarem o máximo de emoção que o turismo desportivo pode proporcionar, acompanhados de familiares e amigos, depois de uma semana de intensa labuta nos respectivos locais de trabalho.
O coordenador do Campeonato, Pedro Cristina, é um homem muito satisfeito com o balanço prévio do trabalho levado à cabo pelas equipas e pilotos individuais, numa fase de grande aperto, tendo expressado a sua alegria pelo apoio de instituições, pessoas colectivas e singulares que canalizam imprescindíveis apoios para que o desporto motorizado, em particular o rali, mantenha a áurea de grandeza.
O especialista em provas radicais está crente no alcance de resultados mais satisfatórios na próxima época, dado o surgimento de novos parceiros, entre os quais a Pumangol, cujo interesse na massificação do Rali nacional resultou na criação de uma parceria, para à realização de um Grande Prémio sobe sua alçada e o fornecimento de lubrificantes para as equipas inseridas na prova.
\"Apesar dos Campeões 2019 já estarem encontrados, é necessário completar o pódio de cada Classe. Para além disso pensamos que iremos atingir mais de 30 inscrições. A Administração Comunal da Barra do Cuanza autorizou, e nós faremos acontecer. A prova é de resistência (duas horas), o circuito conta com 8 km de excelente piso, muito macio. As classes M e Q correm em simultâneo, tal como sucede com as categorias TT e E. As partidas serão dadas com intervalos de 15 minutos, por questões de segurança. A prova também será pontuável para o Polaris RZR XP 900 Cup by Trevotech\", informou Pedro Cristina.