Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Prova atarefa pilotos

Hélder Jeremias - 31 de Agosto, 2016

A prova de sábado vai ser disputada no sentido contrário dos ponteiros do relógio,

Fotografia: Jornal dos Desportos

As equipas nacionais e os pilotos individuais desdobram-se na afinação dos respectivos aparatos técnicos, com vista a disputa da prova  de todo o terreno, denominada 3 Horas TT do Longa, a ter lugar  no sábado e  no domingo, nas imediações do Rio Longa, à sul da capital angolana, pontuável para a quarta jornada do campeonato Angolano de Rali/Raid -CARR 2016.

Com o prazo oficial das inscrições terminado, na última segunda-feira, a direcção da empresa promotoras, Ekuipa, considera a forte adesão dos concorrentes como um indicador do êxito, certame cuja data prévia alteração de cerca de um mês, em virtude de grande parte do circuito se encontrar, na altura, inundado em consequência das fortes enxurradas que Luanda recebeu na última estação chuvosa.O circuito, localizado junto à foz do Rio Longa, tem a extensão de 8, 5 km e dista cerca de 200 km a sul de Luanda, encontra-se  a 55km do Porto Amboim. A prova de sábado vai ser disputada no sentido contrário dos ponteiros do relógio, ao passo que no domingo passa a ser feita em sentido inverso.

Depois de três jornadas bem sucedidas, com palcos nos circuitos do Namibe, em Quilenges (Huila), Baia Azul e Baia Farta (Benguela), os concorrentes das categorias M (motorizadas), Q (quads) E (buggis) e TT (jeeps) aguardam o evento com grande nível de ansiedade, à medida em que a competição entrar para a fase crucial,  que implica a necessidade de amealhar o maior número de pontos no sentido de projectar a luta pela conquista do título nacional.

Uma equipa de técnicos trabalha desde ontem no circuito, para a afixação do prólogo e zonas de abastecimento, ao passo que os aspectos administrativos estão a ser resolvidos em parceria com a direcção da Federação Angolana de Desportos Motorizados, instituição que está encarregada de emitir as licenças desportivas para pilotos nacionais e estrangeiros, que apresentem comprovativos de habilidade para o efeito.
O director da prova, Pedro Cristina, exteriorizou o agrado pelo facto da empresa que dirige estar a contar com a colaboração dos seus parceiros, de modo que lança um apelo aos concorrentes que ainda não tenham feito as inscrições, no sentido de "serem mais céleres", por formas  a permitir que a organização realize as tarefas de acordo com números exactos.