Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Quarenta Pilotos nos 200 KM da Huíla

Gaud?ncio Hamelay - Lubango - 05 de Agosto, 2017

Vuty tem missão difícil

Fotografia: Jornal dos Desportos

A bandeira axadrezada vai desfraldar hoje a partir das 11h00 no circuito citadino do Complexo Turístico e Desportivo da Nossa Senhora do Monte, no Lubango. As melhores máquinas das categorias de Turismo e GT&S, Motos EVO 600cc e motorizadas DT vão abrilhantar os 200 Km da Huíla, a maior prova do calendário de desportos motorizados do país.

O destaque do evento recai para o vencedor da edição passada, Sandro Dias "Riquito", Rui Ferreira, da R.F Racing (vencedor do Turismo da classe A), Carlos Ferreira (campeão da classe B), Carlos Dias, Welwitchia Racing Team (vencedor da classe D) e Adilson Pinto (vencedor da prova dos EVO600 cc).

A primeira corrida do dia reserva o Grande Prémio do Campeonato Angolano de Velocidade em Turismo e GT&S, seguido do Sport-protótipo em 18 voltas.

O Grande Prémio CAV-EVO 2017 é disputada em 17 voltas, 50 minutos depois da segunda corrida.

Os populares entram em acção com a DT 50cc, em 10 voltas. A inserção da prova de "kupapatas" consta da estratégia de promoção do desporto motorizado no seio das comunidades locais.

Para encerrar os 200KM da Huíla, a EVO 600cc faz disputar a segunda manga às 15h30. Antes, a classe de Turismo+GT&S disputa a segunda corrida do dia no início da tarde.

Disputam os pódios 40 concorrentes em representação das províncias do Namíbe, Huíla, Luanda, Benguela, Huambo, Cuanza Sul e Cuando Cubango.  A prova automobilística é disputada por 18 pilotos e 22 em motos.

Ontem, realizou-se os exames médicos dos pilotos e a verificação técnica das viaturas. Os treinos livres e cronometrados decorreram em sessão única. No final do dia, o director de prova, Augusto Diogo, manteve uma reunião técnica com os pilotos, chefes de equipa e a imprensa.

MOTOCICLISMO
A ascensão de Adilson Pinto à categoria de EVO600cc encanta os huilanos. O jovem Rango, como é chamado pelos amigos, é a maior esperança pela conquista do troféu. O desejo foi manifestado por Augusto Diogo, um dos mais polivalentes agentes do desporto das terras altas da Chela.

"Temos o Rango, um jovem que promete o melhor lugar do pódio e apostamos nele. Acreditamos que vai travar despique com Vuty, Victor e Cowboy. É o digno vencedor antecipado", disse.

ORGANIZAÇÃO

Para o director da prova, Augusto Diogo, "os 200KM da Huíla é uma festa" mesmo diante do "aperto da situação económica". O espectáculo proporcionado habitualmente "não vai fugir à regra".

Em declarações ao Jornal dos Desportos, Augusto Diogo valorizou a presença da província de Cuando Cubango com dois pilotos na prova de motos. O director de prova realçou que "é bom ver o renascer" de uma província com uma história marcada no contexto mundial.

Quanto à competitividade, destacou a presença de todos os vencedores da edição passada. A vitória de uma viatura 2000, conduzida por Rui Ferreira, sobre os carros TG&S foi "a cereja em cima do bolo" em 2016. Por isso, "a disputa vai ser grande", perspectivou.

Para evitar incidentes, o director de prova apela ao público a pautar pela "harmonia, paz, civismo e boa educação" durante o evento.

Para conferir qualidade e responsabilidade, os pilotos são submetidos a controlo anti-doping e anti-álcool pela Medical Center instalada na entrada de boxes pela Agência Angolana Anti-Doping ou Comissão de Controlo Anti-Doping ou pela equipa médica do Instituto Nacional de Emergências Médicas (INEMA).