Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Queda de recorde marca preparação

Silva Cacuti - 07 de Agosto, 2014

Angola não registava um recorde no atletismo masculino desde que em 2001 no campeonato do mundo de Berlim João Ntyamba fixou em 2m11.40

Fotografia: José Cola

A recente quebra do recorde nacional de estafetas 4X100, concretizada em São Paulo, Brasil, no campeonato Ibero-americano, aumenta a expectativa em torno da participação dos velocistas angolanos nos campeonatos africanos que se disputam em Marraquexe, Marrocos, de 10 a 14 do corrente. O campeonato ibero-americano disputou-se de 1 a 3 do corrente.

Mauro Gaspar, Osvaldo Alexandre, Prisca Baltazar e Kevin Oliveira baixaram para 41.12 o tempo que tinha sido fixado em 41.20, por Arménio Gaspar, Ruben Pedro, Cassessa Bezerra e David Melantcon e que durava desde 1992, num campeonato africano disputado no   Cairo.
Angola não registava um recorde  no atletismo masculino desde que em 2001, num campeonato mundial, em Berlim, João Ntyamba fixou em 2h11.40 o recorde nacional da maratona.

Os agora recordistas nacionais cumprem um plano de estágio no Brasil, que visa o ciclo olímpico que termina com os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016 e integram a Selecção Nacional que vai disputar a prova africana de Marraquexe.

"No campeonato africano o nível de dificuldade é maior, queremos que estes atletas continuem a trabalhar para melhorar as marcas pessoais paulatinamente e vamos tendo melhores resultados", disse Carlos Rosa, presidente da Federação Angolana de Atletismo (FAA). Angola vai estar representada no sector feminino por Felismina Cavela, especialista dos 800 e 1500 metros,  também  inseridos no estágio que decorre no Brasil.

Outras integrantes da Selecção Nacional actuam em Portugal, nomeadamente Mafuta Maketa, recordista nacional do lançamento de martelo, Lídia Nicole, especialista de salto à vara, e Whitney Barata nos 100 metros barreiras. A Selecção Nacional chega a Marraquexe no sábado e vai ser orientada pelos técnicos Afonso Ferraz e José Santos, enquanto Arménio Gaspar, membro da direcção da FAA, chefia a delegação.

ATLETISMO
Bié acolhe corrida


A província do Bié vai acolher a corrida de atletismo para pessoas deficientes visuais e um torneio de damas. A informação foi avançada pelo presidente da Associação Nacional de Apoio aos Deficientes Visuais. Manuel Domingos Tiago, que trabalhou durante três dias na cidade do Cuito.  Carlos Ulumbe da Silva,  apresentou o programa que visa saudar o  3 de Dezembro, Dia Mundial do Deficiente Visual.

"Viemos apresentar o programa que vamos realizar na data que visa saudar o dia mundial da pessoa com deficiência visual. Este ano vamos festejar aqui no Cuíto o nosso dia e para isso viemos antecipadamente apresentar o programa do governo provincial", disse.

A realização de uma corrida de atletismo e um torneio de cartas são as manifestações desportivas para saudar a data."Este ano tive o privilegio de me deslocar a Espanha e Portugal, onde já mandamos confeccionar as medalhas. As cartas para o torneio de sueca vieram de Espanha.
JOÃO CONSTANTINO|Cuito