Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Queniano revalida título na Meia-maratona de Luanda

Álvaro Alexandre - 07 de Setembro, 2015

Atleta queniano conhece o percurso e sem adversários à altura esteve a escasso segundo do anterior recorde

Fotografia: kindala Manuel

O maratonista Sammy Kitwara, do Quénia,  revalidou ontem na Avenida 4 de Fevereiro, o troféu da III edição da “Meia -maratona Cidade de Luanda”.  O vencedor das primeiras duas edições fez o percurso de 21.097, 5 quilómetros em 1 hora e 25 segundos.O queniano que bem conhece o percurso não enfrentou adversários à altura e esteve a escasso um segundo do seu anterior recorde. O toque de partida foi dado defronte do Ministério  do Interior (sentido Porto - Ilha), contornou o Ponto Final e no regresso  passou  pelo largo do Porto de Luanda e cortou a meta na Praça dos Eventos, na Baía de Luanda.

A competição foi totalmente dominada pelos estrangeiros, convidados para a grande festa. Do segundo ao décimo posto ficaram o Stephen Kibet (Quénia), com 1 h01 e 09 segundos; BIrhanu LEgese, da Etiópia, com 1 h 01 e 42 segundos; Samuel Tsegay , da Eritreia, 1 h 01 e 46 segundos; Goiton Kifle Andebrhan, da Eritreia, com 1 h02 e 30 segundos; Youssef Nasir, do Marrocos, com 1 h 03 e 13 segundos; Robert Chemosin , do Quenia, com 1 h 03 e 42 segundos; Ayad  El Mouchine, do Marrocos, com 1 h 03 e 48 segundos; Mustapha El Aziz, do Marrocos, com 1 h 04 e 43 segundos; e Dennys Kimetto, do Quenia, com 1 h 04 e 54 segundos.

Na classe feminina, a queniana Cheyech Daniel venceu os 21.097, 5 quilómetros da III edição da “Meia -maratona Cidade de Luanda”. A atleta fez o tempo de 1 h 08 e 18 segundos.  Nos lugares imediatos ficaram a Cynthia  Limo, do Quénia, com 1 h 08 e 45 segundos; MOlisa Mamitu, da Etiópia, com 1 h 09 e 05 segundos; Florence Kiplagat, do Quénia, com 1 h 09 e 20 segundos; e Mary Nugi, do Quénia, com 1 h 10 e 34 segundos.A nível interno, o atleta Francisco Caluvi, do Interclube,  foi o melhor angolano da Meia -maratona. O destacado maratonista quedou-se na 31ª posição do quadro geral, com o tempo de 1 h 06 e 07 segundos.

A seguir ficou  Alexandre João, também do Interclube, com 1 h 07 e 22 segundos.  No terceiro posto ficou Simão Manuel, do 1º de Agosto, com 1 h 08 e 02 segundos. Josefina Batista, do 1º de Agosto, comandou a classe feminina com o tempo de 1 h 25 e 03 segundos.  A 13ª foi a posição que ocupou entre todas as participantes.  Em segundo ficou Luciana Viengo, do Interclube, com 1 h 25 e 38 segundos e terceiro lugar ficou a Ernestina Paulino, do Interclube,  com 1 h 29 e 02 segundos.

Os seis quilómetros , programados para mini -maratona, foram vencidos pelos populares Adão Catuto e Neide Dias, angolana residente em Portugal.
Entretanto, Sammy Kitwara disse que “a humildade valeu-me a vitória. Luanda é muito quente e exige muito esforço. Foi uma boa corrida. Sobretudo para mim, que consegui atingir o objectivo.  É a minha segunda maratona este ano. Depois de ter estado em Londres. O nível de exigência nesta corrida foi muito alto. Os adversários foram muitos fortes. Todos vieram bem preparados”.

BOA ADESÃO
Domingos Castro, membro da organização, gostou da adesão. “A organização ficou satisfeita com a adesão.  A corrida da família contou com muitos participantes. Foi uma grande surpresa para nós. Não contávamos com esta aderência. Tivemos uma outra surpresa agradável. Bateu-se o recorde feminino, e em masculino estivemos também à cima do recorde da prova. Em jeito de balanço  tivemos mais participantes em relação o ano transacto”.