Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Rafael Nadal faz história no Roland Garros

10 de Junho, 2014

Tenista Nadal venceu a Roland Garros na final a Djokovic e alcançou o nono título

Fotografia: AFP

Nadal fez história no domingo passado em Paris. Ao vencer na final o sérvio Novak Djokovic (3-6, 7-5, 6-2 e 6-4, ao fim de 3h31), o tenista espanhol alcançou o nono título em Roland Garros. Rafael Nadal garante a permanência na liderança do Ranking ATP, soma o 14º título no Grand Slam, iguala o norte-americano Pete Sampras e fica a apenas três títulos do suíço Roger Federer, que continua a ser o recordista.

Nadal venceu o torneio entre 2005 e 2008, série interrompida em 2009, quando o suíço Roger Federer se sagrou campeão. Em 2010, o espanhol voltou a vencer em Roland Garros e torna-se agora o primeiro tenista a vencer aquela prova em cinco anos consecutivos. Após a décima presença no torneio francês, Nadal ganhou 66 encontros e perdeu apenas um, alcançou um inédito penta, superou  o sueco Bjorn Borg que lhe entregou a taça dos mosqueteiros.

O tenista de Maiorca fez 28 anos na semana passada que festejou em Paris, ganhou um prémio no valor de 1 milhão e 650 mil euros. O tenista espanhol estava em êxtase com mais uma conquista de Roland Garros. Depois de levantar o troféu do Open de França pela nona vez na carreira, um recorde na história, afirmou que o torneio é sempre a prioridade da sua temporada.

 “As outras coisas são importantes com certeza. Vamos ver quando eu terminar a  minha carreira quantos Grand Slams vão ser, ou se consigo ganhar quatro, três ou cinco na sequência. Mas para mim é sempre o mesmo. O mais importante é vencer Roland Garros. Essa é a prioridade”, disse Nadal.
Djokovic continua sem vencer o tenista espanhol em Roland Garros e continua sem ser campeão do principal campeonato de saibro do mundo.

Com o vice-campeonato, “Nole” permanece como segundo melhor tenista do globo. Já Nadal, volta a vencer o seu maior rival na actualidade após perder quatro partidas seguidas e ainda reforça o seu domínio no piso de terra batida.“Eu sei jogar contra ele. Preciso de jogar no limite agressivamente. Mas é sempre o mesmo, não? Você tem de jogar de forma agressiva e para acertar essas jogadas precisa de estar confiante, tem de sentir a bola”, afirmou o espanhol.