Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Rafael Nadal joga em Astana

18 de Setembro, 2014

Rafael Nadal joga em Astana

 A primeira visita do espanhol ao Cazaquistão resulta de um convite pessoal do presidente cazaque Nursultan Nazarbayev, segundo informou o portal Vesti.kz.

O adversário do espanhol vai ser o francês Jo-Wilfried Tsonga. Os dois jogadores vão participar de uma clínic com crianças antes do embate, realizado na capital Astana, de acordo com a federação cazaque de ténis.

“Decidimos chamar um tenista capaz de fazer um bom jogo contra Nadal e por isso, escolhemos Tsonga”, disse o presidente da federação cazaque Dias Doskarayev, que explicou o porquê de não ter colocado um atleta cazaque.

“Ele (Tsonga) tem vasta experiência e deve travar um belo duelo com Rafael Nadal nesta exibição”, acrescentou.
A partida entre Nadal e Tsonga acontece no dia 25 de Setembro, às 19h locais. Os valores dos ingressos variam entre 11 e 500 dólares norte-americanos (cerca de 1.100 e 50 mil kwanzas), dependendo do local do assento

Este vai ser o primeiro compromisso do número dois do mundo desde a eliminação nos oitavos de final de Wimbledon, quando foi surpreendido pelo jovem australiano Nick Kyrgios. Depois disso, Nadal lesionou-se no punho direito na sua preparação para o US Open. Em consequência,  perdeu todos os torneios preparatórios e o último Grand Slam da época.


TÉNIS
Problemas físicos voltam
a afastar Gugas do court

O ex-tenista Gustavo Kuerten confessou terça-feira, em Florianópolis, estar “muito triste” por não poder realizar, pelo segundo ano consecutivo, uma partida de exibição durante a “Semana Guga Kuerten” devido a problemas físicos.

Em entrevista colectiva realizada num hotel da praia de Jurerê Internacional, Kuerten destacou sentir muita falta de estar dentro de quadra. O recorrente problema no quadril impediu-o mais uma vez de realizar uma partida de exibição, que já era tradição durante o torneio que leva o seu nome.

 “É muito triste para mim e trato como se fosse mais um desafio a ser superado na minha vida. Sofro pois o jogo seria não só para engrandecer o evento, como também para me deixar ainda mais feliz”, disse. “Sinto falta das quadras e durante a Semana Guga Kuerten procuro brincar com as crianças, suar um pouco, para tentar trazer aquela sensação de volta. Mas é um desafio que pretendo superar no ano que vem”, concluiu Gustavo Kuerten.