Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Rafael Nadal mantm invencibilidade no Open da Austrlia

21 de Janeiro, 2014

Tenista espanhol caminha rumo conquista do seu segundo ttulo na Austrlia

Fotografia: AFP

Rafael Nadal, número um do ranking mundial, colocou-se esta segunda-feira mais próximo de um segundo título no Open da Austrália, ao garantir a qualificação para os “quartos” da edição de 2014 da prova. O espanhol de 27 anos, vencedor do torneio em 2009, derrotou nos oitavos-de-final o japonês Kei Nishikori, por 7-6 (3), 7-5 e 7-6 (3), em 3h17m, no que foi o primeiro grande teste da prova para o maiorquino.

Nos quartos-de-final, Nadal vai medir forças com uma jovem promessa do ténis mundial: Grigor Dimitrov, que se estreia entre os oito melhores  de um torneio do Grand Slam. Nos oitavos-de-final, o búlgaro bateu o espanhol Roberto Bautista Agut por 6-3, 3-6, 6-2 e 6-4.

Azarenka
nos “quartos”


A tenista bielorrussa Victoria Azarenka venceu esta segunda-feira a norte-americana Sloane Stephens por 6-3 e 6-2, apurou -se para os quartos-de-final do Open da Austrália, onde procura o seu terceiro título consecutivo. Depois da derrota de domingo da norte-americana Serena Williams perante a sérvia Ana Ivanovic e a de ontem da russa Maria Sharapova contra a eslovaca Dominika Cibulkova, Azarenka tornou-se favorita à vitória no torneio. Azarenka vai enfrentar nos quartos-de-final a vencedora do último jogo da jornada entre a espanhola Garbiñe Muguruza e a polaca Agnieszka

Radwasnka.
Sharapova cai


Maria Sharapova, número três do mundo, foi eliminada esta segunda-feira nos oitavos-de-final do Open da Austrália 2014, em Melbourne, pela eslovaca Dominika Cibulkova, 20ª pré-designada da prova.

Sharapova foi surpreendida numa longa batalha de três sets por 3-6, 6-4 e 6-1, em mais de duas horas de batalha. A siberiana de 26 anos até entrou bem, mas sentiu dores na anca direita (que a afectou em 2013) e foi incapaz de jogar o seu melhor ténis. A russa seguiu o mesmo caminho do número um mundial, a norte-americana Serena Williams, que foi eliminada no domingo, também nos oitavos de final, pela sérvia Ana Ivanovic, 14ª

Roger Federer enfrenta Andy Murray

O suíço Roger Federer comportou-se muito bem no seu primeiro desafio difícil no Open da Austrália, primeiro Grand Slam do ano. Ontem, o ex-líder do ranking mundial mostrou bom jogo ao  derrotar o francês Jo-Wilfried Tsonga por 3 sets a 0, com parciais de 6/3, 7/5 e 6/4, e avançar aos quartos de final do torneio. O duelo de Federer e Tsonga era aguardado com expectativa pelos fãs por conta do histórico. Apesar de o suíço levar clara vantagem no confronto directo - 10 a 4 -, os dois já protagonizaram grandes duelos, como no próprio Open da Austrália da época passada, em que Federer venceu por 3 a 2 após 3h35min de partida.

Ontem, o tenista suíço não deu oportunidade ao seu adversário. Desde o primeiro set, Federer conseguiu desenvolver um jogo agressivo e com muitas variações tácticas, complicou a vida a Tsonga, que pretendia explorar os golpes de esquerda do suíço. A estratégia adoptada pelo francês falhou no primeiro set e foi obrigado a mudar de táctica. Tsonga jogou de forma mais agressiva nas parciais seguintes, endureceu um pouco o duelo, mas não foi favorável para Federer.

Nos quartos de final em Melbourne, o suíço vai ter pela frente outro adversário duro, o britânico Andy Murray, que ontem passou pelo “lucky loser”  francês Stéphane Robert por 3 sets a 1, com parciais de 6/1, 6/2, 6/7 (6-8) e 6/2. O tenista britânico é um dos poucos atletas que ostentam vantagens no histórico do confronto directo com Federer, com 11 vitórias e nove derrotas. O último duelo ocorreu justamente na meia-final do Open da Austrália de 2013, em que Murray venceu por 3 a 2 depois de 4 horas de jogo.

POLACA RADWANSKA
ENCONTRA AZARENKA

A polaca Agnieszka Radwanska usou ontem, em Melbourne, a sua experiência para chegar aos quartos de final do Open da Austrália. Depois de primeiros jogos muito duros contra a espanhola Garbine Muguruza, dominou o duelo e garantiu a vitória por 2 sets a 0, com parciais de 6/1 e 6/3.
Muguruza chegou ao duelo com Radwanska empolgada pela vitória sobre a dinamarquesa Caroline Wozniacki na terceira ronda e começou bem o jogo com a polaca. Com uma táctica muito agressiva, surpreendeu Radwanska no início do jogo, mas logo começou a sofrer.

Se por um lado os golpes fundos e fortes renderam muitas vitórias  a Muguruza, a tentativa de sempre obter essas bolas fez com que cometesse muitos erros não forçados. Quando não tinha a oportunidade de atacar, a espanhola também não conseguiu jogar de forma eficiente. Com a vitória, Agnieszka Radwanska chega aos quartos de final do Open  da Austrália, primeiro Grand Slam do ano. A sua próxima adversária é a bielo-russa Victoria Azarenka, campeã dos últimos dois anos e algoz da norte-americana Sloane Stephens.

As duas já se enfrentaram 15 vezes pelo circuito profissional e a vice-líder do ranking mundial leva grande vantagem no histórico do confronto directo. Azarenka venceu 12 partidas a Radwanska . A última vez que a polaca conseguiu uma vitória sobre a sua próxima adversária foi na meia-final do Premier de Tóquio de 2011.