Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Raikkonen ameaça boicotar

03 de Novembro, 2013

Piloto finlandês pondera falhar as duas últimas provas do Mundial de F1 por falta de pagamento dos seus honorários

Fotografia: AFP

O finlandês Kimi Raikkonen, piloto da Lotus até ao final da temporada, admitiu na passada sexta-feira, que não descarta falhar as últimas duas provas do calendário da Fórmula 1, devido aos salários em atraso.

Raikkonen, que na próxima época deve correr pela Ferrari, confessou que chegou apenas ontem ao Grande Prémio (GP) de Abu Dabi, em vez de um dia antes como é habitual, porque estava disposto a não correr as últimas provas devido aos problemas económicos da Lotus.

“Vim só, porque, felizmente, chegámos a acordo sobre alguns problemas que estávamos a ter. Espero que possamos solucioná-los e acabar a temporada da melhor maneira possível”, explicou.

Questionado especificamente pela página especializada “Autosport.com” sobre se tinha ponderado não alinhar nos últimos dois grandes prémios se os problemas económicos não se solucionassem, o finlandês admitiu a possibilidade. “Obviamente, que gosto de pilotar e conduzir, mas uma boa parte disto, é negócio. Quando estas coisas não se tratam como se deviam tratar, pode acontecer uma situação infeliz”, completou.

Raikkonen lamentou que se tenham confundido problema desportivo que teve na Lotus com problemas económicos. “Não é agradável, ouvir dizer que não és um verdadeiro piloto de equipa, que não tens os mesmos interesses da equipa, enquanto não recebeste um euro o ano todo”, prosseguiu.
De acordo com a “Autosport”, a Lotus deve a Raikkonen uma quantia à volta dos 11 milhões de euros de salários.