Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Raikkonen exigiu desculpas antes de regressar à Ferrari

18 de Setembro, 2013

Raikkonen exigiu desculpas antes de regressar à Ferrari

Fotografia: AFP

Apresentando bons desempenhos na temporada, Kimi Raikkonen despertou o interesse das principais equipas da Fórmula 1. Na última semana, a Ferrari pôs fim às especulações e confirmou o regresso do piloto à equipa. Mesmo sem os detalhes da contratação divulgados, segundo uma emissora de TV finlandesa, Kimi exigiu um pedido de desculpas de Luca di Montezemolo, presidente da “Scuderia”, antes de assinar.

"Quando se trata de um pedido de desculpas, eu tenho de entender que o pedido foi uma exigência para a continuidade das negociações com a Ferrari. E foi feito pessoalmente por Montezemolo. Essas coisas estão seladas e colocadas do mesmo lado, com todas as transgressões do passado por causa da contratação. Agora podem ir em frente", afirmou Oskari Saari, comentarista da emissora MTV3 Tulosruutu.

Campeão com a Ferrari em 2007, ano em que substituiu Michael Schumacher, Raikkonen foi dispensado em 2009 para dar lugar ao espanhol Fernando Alonso. Afastado da F-1 durante dois anos, ele voltou à principal categoria do automobilismo mundial para defender a Lotus.

FÓRMULA 1
Romain Grosjean
luta por um lugar


Desde o anúncio da saída de Kimi Raikkonen para a Ferrari em 2014 especula-se quem vai ocupar o carro vago na Lotus na próxima época. Actual segundo piloto Romain Grosjean não vê o seu lugar garantido na equipa e quer mostrar serviço para manter-se ao lado do novo companheiro no próximo ano.

O piloto disse em entrevista à ESPN que continua concentrado na presente época, fazer o melhor para a equipa e mostrar o seu valor dentro da pista.
De saída da Ferrari o brasileiro Felipe Massa revelou ter iniciado os contactos com a equipa de Enstone. Além disso Nico Hulkenberg é outro piloto que interessa à equipa. Ciente de que a concorrência é pesada, Grosjean quer utilizar as últimas sete provas do ano para mostrar que pode ser competitivo em 2014.

“Vamos ter algumas corridas fantásticas pela frente e vão ser alguns meses complicados. Vou estar empenhado em fazer o melhor possível e sei que todos na Lotus querem terminar esta época com os melhores resultados possíveis. Naturalmente, queremos voltar ao pódio no máximo de vezes possível”, completa.

Na última época Grosjean teve ameaçado o seu posto na Lotus, após uma série de acidentes causados por si. Um ocorreu na largada de Spa, que lhe custou a suspensão de uma corrida. Entretanto a equipa concedeu uma segunda oportunidade e manteve –o ao lado de Raikkonen. Em 2013 o piloto vive uma época instável. Entre os Grandes Prémios de Inglaterra, não pontuou em quatro corridas consecutivas e atrapalhou as pretensões da equipa no Mundial de Construtores.


PRETENSÃO
Michael Andretti
augura entrar F-1


A Andretti tem interesse de ter uma equipa na Fórmula 1. Para isso tinha de mudar o regulamento e permitir que as equipas menores sem condições de fabricar os seus próprios carros comprem chassis de outras maiores.

Mario Andretti consultor da equipa do seu filho Michael na Indy e campeão da Fórmula 1 em 1978, revelou ao jornal alemão Frankfurter Allgemeine Zeitung que já falou com Bernie Ecclestone “sobre isso”. 

“Era uma forma das novas equipas fazerem parte da Fórmula 1, mesmo que não tenham a própria fábrica. O meu filho Michael devia ser um dos primeiros a entrar, se pudesse comprar um carro de uma das grandes equipas”, revelou.

O facto de equipas clientes competirem de igual para igual com as maiores fornecedoras de carros não desvalorizava a Fórmula 1.
“A ideia de uma Ferrari pintada de azul a ultrapassar uma vermelha devia ser bastante interessante. Isso dava à F1 um apelo todo novo”, concluiu.