Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Raikkonnen promete supresas em 2015

16 de Dezembro, 2014

Kimi Raikkonen teve um ano mau mas acredita ter sucesso na próxima época ao serviço da escuderia Ferrari

Fotografia: AFP

Um dos destaques das épocas 2012 e 2013 da Fórmula 1, quando conseguiu vencer as provas pela Lotus, Kimi Raikkonen teve agora um ano para esquecer na Ferrari, não conseguir sequer subir ao pódio em 2014 e terminou o Mundial de Pilotos apenas na 12ª colocação. O finlandês, porém, garantiu que não se surpreendeu com as dificuldades e prometeu que vai ter mais sucesso em 2015.

Optimista, Raikkonen vai  ter o alemão Sebastian Vettel como companheiro de equipa em 2015, aposta que a Ferrari volta a ser protagonista na Fórmula 1. “Durante o ano, eles têm um plano claro de que precisamos melhorar para voltar onde a Ferrari deve estar. Sinto que todas as áreas vão ter uma grande, grande melhoria”, afirmou.

Campeão mundial de 2007, Raikkonen lembrou que já teve outros anos ruins na Fórmula 1, mas depois  recuperou. O  finlandês espera aproveitar as lições de 2014 para recuperar no próximo campeonato da Fórmula 1. “É uma pena que tivemos este tipo de ano, porque não foi bom para mim, para a Ferrari ou para os fãs da Ferrari, mas isso faz parte do jogo. Não é a primeira vez que eu tive dificuldades, você apenas tem de tirar o lado bom disso e certificar-se de que isso não vai acontecer no futuro”, comentou.

CAMPEÕES
O britânico David Coulthard venceu hoje a Corrida dos Campeões de desportos motorizados, disputado no Bashy Park, em Barbados, ao vencer na final o alemão Pascal Wehrlein, piloto do campeonato alemão de turismos (DTM). Na final, disputada à melhor de três “mangas”, Coulthard, de 43 anos, venceu duas corridas, a primeira disputada com um buggy e a segunda com um Ariel Atom. Para atingir a final, o escocês, ex-piloto de fórmula 1, superou o norueguês Peter Solberg dos ralis e o australiano Jamie Whincup, oito vezes campeão de V8 Supercar.

REFORÇO
Após voltar a figurar entre as melhores equipas da Fórmula 1, na época 2014, a Williams anunciou um reforço nesta segunda-feira, para se manter no topo da categoria. Trata-se da ida de Steve Nielsen, que passa a ser director desportivo da equipa de Grove. A Toro Rosso já havia confirmado a saída do britânico no último fim-de-semana. Já a falar como integrante da Williams, Nielsen comemorou o actual momento da equipa inglesa e avisou que vai tentar melhorar a eficiência dos carros para a próxima temporada.

“Estou encantado em juntar-me à uma equipa com a história e a estatura da Williams, o que é um momento muito empolgante para todos em Grove, depois de uma temporada 2014 muito impressionante”, declarou o britânico. “Neste papel, posso ajudar para garantir que a nossa operação na pista mantenha um padrão mais alto e que estamos a maximizar a nossa performance na pista na perspectiva desportiva”. Nielsen vai trabalhar com a dupla de pilotos formada pelo finlandês Valtteri Bottas e o brasileiro Felipe Massa.

O primeiro terminou o ano no quarto lugar do Mundial, com 186 pontos, enquanto o segundo ficou apenas com a sétima posição, com 134, porém encerrou a época em ascensão. “A Williams tem uma equipa muito talentosa e estou ansioso por trabalhar com eles”, ressaltou Steve. Steve Nielsen é antigo conhecido do automobilismo. Antes de trabalhar na Toro Rosso, ele passou por director esportivo na Benetton/Renault e na Caterham.