Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Rally angolano entra na FIA

Hlder Jeremias - 19 de Dezembro, 2019

Fotografia: Dr

A época 2020 do Campeonato Angolano de Rali Raid CARR entra para a agenda de competições, cujas regras devem cumprir de forma escrupulosa aos cânones internacionais, em virtude da filiação da Federação Angolana junto da Federação Internacional de Desportos Motorizados, concretizada a 7 do mês em curso durante a Assembleia-Geral da FIA, realizada na capital francesa, Paris.
Referenciado entre as competições com maior regularidade no território nacional, o CAR tem sido acompanhado ao pormenor por várias personalidades ligadas às competições todo-o-terreno, tendo em conta a excelente qualidade dos circuitos nacionais, caracterizadas pela riqueza da fauna, flora e a diversidade do relevo, pressuposto para um casamento perfeito entre o desporto e o turismo.
Durante a Assembleia-Geral da FIA, em que Angola se fez representar pelo presidente da FADM, Ramiro Barreira e o secretário -geral, Isaque Rodrigues  "Zazá ", várias pessoas procuraram obter informações sobre os projectos que o órgão gestor das modalidades motorizadas está a implementar tendo em vista o desenvolvimento das distintas modalidade, com particular realce para o Rali, uma vez que as potencialidades turísticas de Angola sempre chamaram a atenção dos especialistas.
A realização do TT Internacional Lupupa, que a província do Cuanza Sul acolheu em meados de 2018, em que participaram pilotos de várias nacionalidades, constitui uma marca que serviu para levar uma imagem positiva das potencialidades de Angola para albergar eventos de dimensão internacional, motivo pelo qual a FADM tem as suas responsabilidades aumentadas, devendo fazer do rigor no cumprimento das normas internacionais a sua maior divisa.
A direcção da  FADM comprometeu-se a trabalhar com afinco, junto dos parceiros, tais como a promotora de provas de todo-o-terreno, Ekuipa, o Ministério da Juventude e Desportos, e potenciais patrocinadores, de forma que o desporto motorizado nacional possa atrair cada vez mais o interesse internacional e permitir que Angola possa, num horizonte temporal curto, albergar etapas das provas de maior dimensão.
O Coordenador do Campeonato Angolano de Rali, Pedro Cristina, acredita que a competição poderá conhecer dias melhores, no que tange a presença regular de pilotos, muitos dos quais ficaram inibidos em consequência das dificuldades decorrentes do conjuntura económica desfavorável nos últimos anos.
A FADM conta ainda com o apoio do empresário Leonel da Rocha Pinto, promotor do Rali TT Lupupa Internacional, na qualidade de uma das personalidades que pretende tornar aquele evento numa das provas de maior referência ao nível do continente africano, numa perspectiva de fomentar o turismo nacional.
"Estamos todos muito satisfeitos por termos materializado o desejo de nos filiarmos na Federação Internacional de Automobilismo, mas isto significa que o trabalho deve ser levado com elevado sentido de profissionalismo, de formas a podermos usufruir dos benefícios inerentes ao estatuto de membros daquela instituição", disse Ramiro Barreira.