Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Raonic afasta Stan Wawrinka

26 de Janeiro, 2016

Fortes emoções mexem o primeiro Grand Slam da época desportiva

Fotografia: AFP

O Open da Austrália aproxima-se do fim e as surpresas marcam presença nos quartos de final. O nome mais recente é de Milos Raonic. O jovem canadiano voltou às emoções da sua melhor prestação de sempre no Grand Slam de Merbourne. Ontem, obteve o passe de acesso, mercê de uma vitória nos oitavos de finais frente ao suíço Stan Wawrinka, que é o quarto cabeça de série, por três sets a dois, com parciais de 6-4, 6-3, 5-7, 4-6 e 6-3.

Milos Raonic entrou bem na partida. Mais concentrado do que Wawrinka, Raonic procurou surpreendê-lo com subidas na rede. No fim do primeiro set, o canadiano terminou vitorioso por 6-4. A ânsia de ganhar impulsionou Raonic e complicou o jogo do suíço. Sem alternância para contrapor o forte jogo, Stan Wawrinka assistiu à vitória do adversário no segundo set por 6-3.

Quando tudo apontava para o último set da partida, a experiência de Stan Wawrinka veio ao de cima no momento certo. Mais equilibrado, o suíço complicou as investidas do jovem canadiano. Mergulhado em dificuldades e diante da fúria de Wawrinka, Raonic disputou o ponto de consagração do set,  no tie-break. Mais calculista, o suíço saiu vencedor por 5-7.

No quarto set, vencido pelo cansaço, Milos Raonic não teve forças para correr. Stan Wawrinka aproveitou para devolver os 4-6. O equilíbrio no resultado (2-2) animou os oitavos de final. No último set, o da decisão, Milos Raonic entrou melhor e não deu oportunidade ao adversário. Decidido a encerrar o jogo com vitória, caiu para cima de Wawrinka, que manifestava cansaço, fruto do empenho aplicado no set anterior.

O canadiano esticou a raquete e, em cada golpe, obteve um ponto. No final, o sorriso soltou-se de alegria: 6-3. Nos quartos de final, Milos Raonic, o canadiano de origem montenegrino, vai defrontar o francês Gael Monfils. Caso vença, vai chegar pela segunda vez a uma meia-final de um Grand Slam, depois de ter conseguido em 2014, em Wimbledon.

ROGER FEDERER
O tenista suíço Roger Federer, terceiro cabeça de série, qualificou-se também para os quartos de final do Open da Austrália, ao vencer o belga David Goffim em três sets. Durante 1h28min, Roger Federer não sentiu grande oposição e venceu com parciais de 6-2, 6-1 e 6-4. Nos quartos de final, o helvético vai jogar com o checo Tomas Berdych, sexto cabeça de série.

SERENA WILLIAMS
A tenista norte-americana Serena Williams, líder do “ranking” mundial, qualificou-se para os quartos de final do Open da Austrália, ao vencer a russa Margarita Gasparya, no primeiro “Grand Slam” da época. A norte-americana venceu a 58ª do “ranking” mundial em dois “sets” com os parciais de 6-2 e 6-1.   

Serena Williams vai defrontar a russa Maria Sharapova num “remake” da final de 2015, ganha pela norte-americana. O Open da Austrália está a ser disputado sob signo de recordes. Depois do afastamento de Rafael Nadal, que buscava reabilitação, apenas Roger Federer e Serena Williams constam das marcas. O primeiro pode atingir a marca de 100 milhões de dólares em prémio e a segunda aproxima-se do recorde da competição.

CICLISMO
John Degenkolb sobrevive a acidente

O alemão John Degenkolb, um dos seis ciclistas da Giant -Alpecin, atropelados no último sábado perto de Alicante, em Espanha, foi submetido no dia seguinte a cirurgia numa perna e tratado de ferimentos numa mão e de uma fractura no antebraço. Em comunicado, a equipa alemã indicou que o ciclista francês Warren Barguil, também envolvido no acidente ocorrido durante um treino, fracturou o pulso.
O ciclista alemão vai ser transportado, assim que possível, para um hospital especializado em Hamburgo, de acordo com o empresário de John Degenkolb, Jorg Werner.
"Eles têm sorte de terem sobrevivido", afirmou o agente, que se escusou de especular sobre o tempo de paragem do sprinter alemão, vencedor da Paris -Roubaix e da Milão -San Remo em 2015.
O norte-americano Chad Haga, por seu turno, "foi operado com sucesso" a ferimentos no pescoço e no queixo, indicou a Giant -Alpecin, equipa do WorldTour.
Quanto a Warren Barguil, a equipa confirma que o trepador francês, de 24 anos, sofreu uma fractura no osso escafóide (pulso) e que "pode ser necessária" uma intervenção cirúrgica.
A Max Walscheid, outro dos ciclistas envolvidos no acidente, foram diagnosticadas fracturas numa mão e na tíbia e deve ser "provavelmente necessária" uma intervenção cirúrgica.
Relativamente ao sueco Frederik Ludvigsson e ao holandês Ramon Sinkeldam sofreram cortes e contusões em várias partes do corpo.
Na altura em que circulavam em Benigembla, cerca de uma centena de quilómetros a Sul de Valência, os seis ciclistas foram atingidos por uma viatura conduzida por uma cidadã britânica que conduzia fora de mão.
Em 2012, um acidente semelhante causou a morte ao ciclista espanhol Victor Cabedo, da equipa Euskaltel-Euskadi.

OLHO NO TITÚLO
Azarenka está de pedra e cal


A cada ronda que passa, a bielorrussa Victoria Azarenka está a provar ser uma das principais candidatas ao título. Ontem, a bicampeã do Open da Austrália garantiu mais uma vitória em sets directos na competição ao derrubar a tcheca Barbora Strycova com o placar final de 6/2 e 6/4, depois de 1h25 de partida.

Depois de vencer Strycova pela terceira vez consecutiva, nas quadras do Melbourne Park, Azarenka garantiu um lugar nos quartos de final. A próxima adversária vai ser a alemã Angelique Kerber. Em confrontos directos, a bielorrussa venceu todos os seis encontros. Irresistível no torneio, Azarenka ainda não perdeu um set sequer, na sua campanha. Strycova foi a adversária que mais trabalho deu à russa.

Das quatro adversárias, três não conseguiram tirar-lhe seis serviços. Antes do duelo de ontem, a bielorrussa perdeu somente cinco serviços, três na segunda ronda e dois na terceira.Azarenka mostrou novamente um ténis agressivo e anotou 23 bolas vencedoras. Contudo, a mão não estava tão bem calibrada e 33 bolas foram parar fora, em erros não forçados. Do outro lado, Strycova terminou com 15 vencedores e 14 bolas vencedoras.

O primeiro set foi o mais tranquilo dos dois, para a ex -número 1 do mundo. Azarenka pressionou Strycova em três dos quatro serviços que a tcheca sacou. Foram quatro break -points desperdiçados no terceiro e mais dois concretizados, um no quinto e outro no sétimo. Azarenka teve mais trabalho na segunda parcial e  venceu com uma solitária quebra no sétimo serviço.

Actual número 16 do mundo, Azarenka vai subir duas posições no ranking com o desempenho em Melbourne e  pode continuar a recuperar terreno se continuar a avançar. Caso vença mais uma, a bielorrussa chega ao top 10 e, se levar o troféu, pode regressar ao top 5.

SUPER BOWL
Denver Broncos
regressam à final

Os Denver Broncos garantiram presença na 50ª edição da finalíssima do Campeonato de Futebol Americano, o SuperBowl, a disputar no dia 7 de Fevereiro, em Santa Clara, Califórnia. Os Broncos carimbaram a passagem ao jogo decisivo do campeonato, depois de vencerem no Colorado, na final da conferência AFC, frente aos New England Patriots por 20-18.

CAM NEWTON DÁ
FINAL A CAROLINA

Com uma exibição de sonhos do quarteback Cam Newton, os Carolina Panthers derrotaram os Arizona Cardinals e conquistaram o título da Conferência NFC, alcançando ao mesmo tempo o ambicionado Super Bowl, agendado para 7 de Fevereiro.

Com uma derrota em 17 jogos, os Panthers devem muito do seu êxito ao quarteback Cam Newton, responsável por 19 passes certeiros em 28, 335 jardas. Cam ofereceu três touchdowns e uma intercessão. Cam Newton ainda correu 47 jardas e fez dois touchdowns.

Pelos Cardinals, foi uma noite trágica para Palmer, com 23 pontos em 40 tentados. Apesar de um passe para touchdown, permitiu quatro intercessões.
No Super Bowl, a equipa de Carolina vai defrontar os Denver Broncos, do mítico Pat Manning.

BEYONCÉ VOLTA
AO SUPER BOWL


A cantora volta ao Super Bowl, o famoso intervalo da final do campeonato de futebol americano, pela mão dos Coldplay. A confirmação foi avançada pelos patrocinadores, Pepsi.

Beyoncé deve participar nas duas canções gravadas com os Coldplay para o novo álbum da banda "A Head Full of Dreams".
A cantora foi a protagonista do Super Bowl, no ano de 2013, e aproveitou a ocasião para reunir as Destiny´s Child em palco.
Além de Beyoncé, Bruno Mars é outro convidado possível dos Coldplay.