Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Red Bull confirma Ricciardo como colega de Vettel

04 de Setembro, 2013

Australiano quer obter os melhores resultados a partir do próximo ano no campeonato do Mundo onde nunca chegou a alcançar um lugar entre os três primeiros classificados

Fotografia: AFP

Chegou a confirmação. O australiano Daniel Ricciardo vai ser o companheiro de equipa de Sebastian Vettel em 2014 na equipa Red Bull-Renault, confirmou a própria equipa no seu canal oficial, o Servus TV.

Daniel Ricciardo, de 24 anos, deixa a Toro Rosso-Ferrari para a equipa principal da Red Bull-Renault, abrindo assim uma vaga na sua anterior escuderia, onde fazia parte do sistema de desenvolvimento de pilotos da Red Bull. O australiano foi piloto de testes da Toro Rosso-Ferrari em 2010 e, no ano seguinte, estreou-se na Fórmula 1 pela extinta Hispania.  Principal piloto da Toro Rosso-Ferrari na época, Daniel Ricciardo era a escolha mais óbvia para o posto do veterano Mark Webber, 34 anos, que deixa a Fórmula 1 no final desta temporada. 

No entanto, especulou-se que a Red Bull-Renault estaria interessada num veterano para elevar a competitividade interna.
O finlandês Kimi Raikkonen, da Lotus-Renault, e até o espanhol Fernando Alonso, da Ferrari, viram os seus nomes ligados à equipa. O futuro piloto da Red Bull-Renault nunca subiu ao pódio da Fórmula 1.

O seu melhor desempenho numa corrida foi o sétimo lugar no Grande Prémio da China nesta época. Actualmente, ocupa a 14ª posição da temporada com 12 pontos, aparecendo atrás do seu companheiro de equipa, o francês Jean-Eric Vergne, 13º com 13 pontos.

“Desde que entrei na Fórmula 1 esperei por este momento e, com o tempo, esse sentimento cresceu em mim. No ano que vem estarei numa equipa com hipóteses de conquistar o título, provavelmente a melhor equipa, e espero corresponder. Estou pronto para isso”, assinalou Daniel Ricciardo.

“Não estou aqui para lutar pelo décimo lugar, quero obter os melhores resultados para mim e para a equipa”, acrescentou.


FÓRMULA 1
McLaren completou 50 anos


Fundada a dois de Setembro de 1963 pelo neozelandês Bruce McLaren a McLaren  consolidou-se  ao longo de cinco décadas na Fórmula 1 como uma das maiores equipas do automobilismo mundial. Num comunicado de celebração do seu 50º aniversário divulgado no seu site oficial na segunda-feira a equipa britânica exaltou grandes pilotos do passado como os brasileiros Ayrton Senna e Emerson Fittipaldi.

Durante o seu período de participação na Fórmula 1 a McLaren conquistou 182 vitórias foi capaz de rivalizar com outras grandes escuderias da categoria, como a Ferrari, e formar sete pilotos campeões mundiais. O paulista Emerson Fittipaldi em 1974 foi o primeiro. Entretanto em 1979 foi Ayrton Senna quem se tornou o brasileiro de maior destaque na história da equipa chegou ao tricampeonato (1988, 1990 e 1991). O francês Alain Prost (três) o finlandês Mika Hakkinen (dois) o austríaco Niki Lauda (um) e os ingleses James Hunt (um) e Lewis Hamilton são os outros vencedores.

Além dos títulos entre os pilotos o conjunto britânico ainda triunfou no Mundial de Construtores em dez oportunidades, a última delas em 2008, com Hamilton e Heikki Kovaleinen. Actualmente o campeão da temporada de 2009  Jenson Button, e o mexicano Sergio Pérez são os pilotos da equipa chefiada por Martin Whitmarsh.

“A McLaren começou com o sonho de um homem e  desde então  tem crescido para abranger as esperanças e sonhos de mais de dois mil homens e mulheres que trabalham tão arduamente quanto Bruce para garantir que tudo vai  reflectir bem assim como o que já alcançámos”, disse o presidente da equipa, Ron Dennis.


Alonso compra Euskatel-Euskadi

O piloto espanhol de Fórmula 1 Fernando Alonso é o responsável pela continuidade da Euskatel-Euskadi no World Tour, depois de ter decidido comprar a licença da equipa para a próxima temporada.

O piloto da Ferrari é um apaixonado do ciclismo e após a equipa anunciar que ia ter de acabar devido à falta de apoios decidiu investir. Fernando Alonso foi mesmo à procura de mais patrocinadores e mantém toda a equipa técnica que trabalha actualmente na Euskatel-Euskadi.
Os ciclistas vão ser praticamente todos asturianos, já que a sede da equipa está nas Astúrias.

VUELTA
O espanhol Daniel Moreno (Katusha) é o novo camisola vermelha da Volta a Espanha depois de vencer a nona etapa, que liga Antequera a Valdepeñas de Jaén num total de 163,7 quilómetros. Moreno foi mais forte na recta da meta e bateu Alejandro Valverde (Movistar) e Joaquin Rodriguez (Katusha), e destronou o irlandês Nicolas Roche (Saxo-Tinkoff) da liderança que concluiu a tirada a oito segundos do vencedor.