Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Red Bull contra vaias a Vettel

24 de Setembro, 2013

Sebastien Vettel é o tri-campeão do Mundo e está a caminho da conquista do quarto título mundial consecutivo na Fórmula 1

Fotografia: Jornal dos Desportos

O piloto alemão Sebastian Vettel ainda é muito contestado por diversos amantes da Fórmula 1 e no último domingo, após ter um óptimo desempenho e vencer o Grande Prémio de Singapura, foi vaiado por parte do público local ao subir ao pódio.

Christian Horner, chefe da equipa, não gostou do que viu e condenou a atitude contra o tri-campeão de Fórmula 1 que caminha para a conquista do tetra campeonato.“Não acho que isso seja certo. Não acho que isso seja uma atitude desportiva. Ele suou, produziu uma actuação totalmente avassaladora e deveria ser aplaudido. Não deveria ser vaiado”, afirmou Christian Horner em entrevista à revista britânica “Autosport”.

Para ajudar Sebastian Vettel, o chefe da equipa disse que comentou com o piloto que as vaias não devem ser escutadas e que ele deve seguir o exemplo de Fernando Alonso, que também se envolveu em polémicas no passado e hoje é um dos principais ídolos da Fórmula 1.

“Disse a ele para apenas ignorar e se alimentar disso. Há anos atrás, vaiaram Fernando Alonso quando ele corria contra Lewis Hamilton, ou durante os seus anos dominantes na Renault. Muitas vezes, porém, o vilão torna-se noo herói”, esclareceu.

Por seu turno, o director executivo da Formula One Management (FOM), Bernie Ecclestone, deu uma leve alfinetada na Rede Globo, detentora dos direitos de transmissão da Fórmula 1 para o Brasil. Diante da possibilidade de o Brasil ficar sem representantes na categoria, Bernie Ecclestone afirmou ao jornal “O Estado de S. Paulo” que “a comunicação social tem um papel importante nesse processo do seu país se manter com um piloto na F1”.

A rede brasileira de televisão foi muito criticada pelo público nos últimos dois anos por cortar transmissões de provas, ou até mesmo suspendê-las, exibindo as provas em compactos posteriores. Foi assim, por exemplo, no GP do Canadá deste ano, cujas últimas voltas não foram transmitidas para a exibição do jogo de futebol amigável entre o Brasil e a França, em Junho. No ano passado, o GP dos EUA também foi trocado por jogos do Campeonato Brasileiro de futebol.

O dirigente da categoria máxima do automobilismo mundial admitiu ainda ajudar o Brasil a ter pelo menos um piloto na Fórmula 1 em 2014. “Não está fácil, mas estamos a trabalhar”, afirmou Bernie Ecclestone. Felipe Massa negoceia com a Lotus-Renault, embora seja apontado também à McLaren-Mercedes, Sauber-Ferrari, Williams-Renault e Force India-Mercedes.

Webber perde dois lugares na Coreia do Sul
O australiano Mark Webber (Red Bull-Renault) vai perder 10 lugares na grelha de partida do Grande Prémio de Fórmula 1 da Coreia do Sul, como penalização por ter apanhado boleia, domingo, no monolugar de Fernando Alonso, na prova de Singapura. Mark Webber abandonou a corrida devido a um problema na caixa de velocidades na 61ª e última volta da corrida.

Para regressar às boxes pediu uma boleia ao piloto da Ferrari, Fernando Alonso, que tinha terminado em segundo lugar. Ambos pilotos foram repreendidos pela organização, mas, por ser reincidente em penalizações, Mark Webber vai receber uma penalização de 10 lugares na grelha de partida da próxima prova.