Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Red Bull desapontada com atitude da Mercedes

11 de Setembro, 2015

Red Bull diz que espera que a Mercedes fique arrependida pela recusa de fornecer motores para as suas equipas

Fotografia: AFP

O conselheiro desportivo da Red Bull, Helmut Marko, diz que espera que a Mercedes arrependa-se de não fornecer motores para as suas equipas de Fórmula 1.

O conselho da Mercedes decidiu no último fim de semana desistir de uma possível parceria com a Red Bull, que está avaliando as suas opções depois de um iminente fim de relação com a Renault.  Apesar de a Red Bull estar desapontada que a sua tentativa de ter o melhor motor da F1 não ter dado certo, Marko diz que isto significa que a Mercedes sentir-se-á muito mal se for batida por sua equipa no futuro.

“As conversas com a Mercedes terminaram antes mesmo de entrarmos nos detalhes”, disse Marko ao site ‘Speed Week’ numa entrevista publicada nesta quarta-feira. “Houve pedidos específicos que não pudemos chegar ao ponto em que os discutiríamos em detalhes. Agora veremos que motor iremos usar”.

“Talvez possamos batê-los com nosso novo pacote. Então será muito mais duro do que se tivéssemos alcançado o sucesso com um motor Mercedes”, encerrou.

RESERVA
DA FERRARI

A parceria entre Ferrari e a equipe Haas, que estreia na Fórmula 1 em 2016, não deve ficar limitada somente aos motores – os italianos fornecerão as unidades de potência – e ao compartimento do túnel de vento. Gene Haas, proprietário do conjunto norte-americano, afirmou que um piloto reserva da escuderia de Maranello vai guiar um de seus carros na próxima temporada.

Haas não confirmou nomes, mas os seus comentários sugerem que o mexicano Esteban Gutiérrez, suplente na Ferrari, está praticamente definido para o ano que vem. Outro reserva do conjunto italiano e ex-piloto da Toro Rosso, o francês Jean-Eric Vergne também está na disputa.

“Espero que nas próximas duas semanas tenhamos algo a dizer. Um dos pilotos será um reserva da Ferrari e ainda estamos à procura de um experiente piloto de Fórmula 1, um piloto actual”, deu a dica o dono da Haas ao site Autosport.

O chefe da equipa norte-americana, Gunther Steiner, ecoou os pensamentos de Gene ao ressaltar a procura por experiência no mercado da principal categoria do automobilismo.

“Gostaríamos que ambos (os pilotos) já tivessem guiado na F1 antes. Um deles nós queremos com uma grande experiência, alguém que tenha uns anos na F1”, explicou Steiner.

O alemão Nico Hulkenberg foi especulado para assumir um dos carros da Haas, mas a renovação com a Force India por mais duas temporadas obrigou os americanos a riscarem seu nome da lista de prioridades.

“Fizemos uma oferta para um piloto, que foi recusada. É uma experiência de aprendizagem”, encerrou Gene Haas.


MOTORES
Mads Ostberg fora
do Rali da Austrália


O norueguês Mads Ostberg é baixa para o Rali da Austrália, cujos primeiros troços começaram a ser disputados ainda na noite de ontem em Portugal, já manhã no país da Oceânia. O piloto da Citroën embateu num camião enquanto fazia o reconhecimento de uma das etapas da prova e exames médicos confirmaram a fractura de duas costelas. "Estamos ambos com muitas dores devido aos ferimentos", frisou Ostberg, referindo-se também ao seu co-piloto Jonas Anderson.

Mads Ostberg não poupou críticas à organização do rali, que não fecha os troços ao trânsito quando os pilotos fazem os reconhecimentos. "Isto não pode voltar a acontecer e os organizadores devem dar os passos necessários para manter os pilotos em segurança durante os reconhecimentos", frisou na sua página do Facebook.

Entretanto, a Citroën já anunciou que Ostberg será substituído pelo francês Stephane Lefebvre.

O Rali da Austrália poderá dar o 3.º título mundial a Sébastien Ogier (VW). Basta para isso ficar à frente do colega Jari-Matti Latvala.

"Tenho uma boa hipótese de ser campeão e todas as cartas estão na minha mão. Posso fazê-lo na Austrália, e porque não?", frisou o francês.