Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Ricciardo lidera treino livre

29 de Julho, 2017

Tivemos a bandeira vermelha, bandeiras amarelas e de novo uma bandeira vermelha”, lamentou.

Fotografia: AFP

Hoje é dia das classificativas para o Grande Prémio da , em Fórmula 1. As atenções vão estar viradas para Daniel Ricciardo. O piloto da Red Bull apresentou ontem performances acima da média nas duas sessões de treinos livres. Foi o senhor da Sexta-feira em Hungaroring e vencedor de 2014. O australiano mostrou na pista que a equipa taurina não pode ser descartada da luta pela pole position e tampouco da luta pela nova vitória em solo húngaro.

Depois de ser o piloto mais rápido no primeiro treino livre, Daniel Ricciardo repetiu o bom desempenho no período da tarde ao marcar 1min18s455 e ficou muito próximo do recorde da pista estabelecida por Rubens Barrichello com 1min18s436. O piloto da Red Bull completou 63 voltas sem maiores problemas. Conseguiu impor o seu ritmo contra as favoritas Mercedes e Ferrari. Lewis Hamilton, maior vencedor do GP da Hungria, terminou o dia em quinto lugar.

O britânico fez a sua melhor volta com pneus macios. Após o treino da tarde, Daniel Ricciardo falou à imprensa. Em entrevista à emissora britânica Sky Sports, o piloto foi questionado sobre a oportunidade de lutar pela pole -position. “Se pudermos repetir o que fizemos hoje (ontem), então sim”, afirmou, confiante.

O dono do carro número 3, um dos destaques da época, ficou satisfeito com a performance do RB13 e com as actualizações para o fim de semana, que marca o fim da primeira parte da época. “Estão a funcionar bem.  (ontem), estiveram bem, foi um dia positivo. Repetir o mesmo ritmo da manhã, nesta tarde foi positivo”, destacou.

O piloto acrescentou: “Não se sabe o que a Ferrari e a Mercedes vão achar. Parece que a Ferrari encontrou um pouco mais de ritmo nessa tarde, mas ainda estamos à frente. Vamos ver amanhã, mas definitivamente é um dia positivo”. O australiano falou em nome do grupo: “Parece que estamos bem, confortáveis e fortes.

Tenho a certeza de que os outros vão trazer um pouco mais amanhã. Contudo, parecemos estar numa boa posição. Sabemos que a Mercedes é muito forte na classificação , tem mais potência para usar. Ainda precisamos de estar alguns décimos à frente deles na classificação amanhã, para termos uma oportunidade de pole. Hoje (ontem) foi bom. Os long -runs também não pareceram ruins\".

Max Verstappen não igualou a performance do companheiro de equipa, embora terminasse o dia a menos de 0s5 atrás. Detentor do sexto melhor tempo do dia, o holandês reclamou a falta de equilíbrio do seu carro, mas relatou que o cenário melhorou ao longo dos trabalhos.

“De minha parte, foi um pouco difícil no começo. Estava a lutar com o equilíbrio. Começamos a deixar o equilíbrio um pouco melhor e mudamos muitas coisas no carro. No fim do segundo treino foi bom, mas não terminei a minha volta rápida. Tivemos a bandeira vermelha, bandeiras amarelas e de novo uma bandeira vermelha”, lamentou.