Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Ricciardo vence GP da Bélgica

25 de Agosto, 2014

Piloto australiano voltou a surpreender e acabou Grande Prémio da Bélgica à frente dos principais favoritos

Fotografia: AFP

O australiano Daniel Ricciardo da Red Bull venceu o Grande Prémio da Bélgica, disputado na manhã de ontem. O segundo colocado foi o alemão Nico Rosberg que aumentou a vantagem sobre o britânico Lewis Hamilton o seu companheiro da Mercedes, na luta pelo título mundial.

Escolhido para substituir o veterano Mark Webber na Red Bull, Ricciardo é a grande surpresa da temporada a despeito de correr ao lado do alemão Sebastian Vettel, tetracampeão mundial. Em 2014, foi o único capaz de romper a hegemonia da Mercedes pois  venceu três corridas (triunfou também na Hungria e no Canadá).

O brasileiro Felipe Massa fez mais uma vez uma corrida discreta e terminou apenas na 13ª posição. O experiente piloto está a ser ofuscado pelo jovem finlandês Valtteri Bottas seu companheiro na Williams, que chegou em terceiro na Bélgica e foi ao pódio pela quarta vez na temporada. A sete etapas do final do Campeonato Mundial, Nico Rosberg contabiliza 220 pontos ganhos. Lewis Hamilton não completou a prova em Spa-Francorchamps, permanece com os mesmos 191 pontos ganhos. Daniel Ricciardo com 156 pontos completa o grupo dos três primeiros.

Logo na largada, Hamilton segurou a liderança de Rosberg. Na segunda volta, na tentativa de recuperar a ponta o piloto alemão tocou no inglês. Desta forma, o germânico sofreu danos na asa dianteira e furou o pneu traseiro de seu companheiro, que foi obrigado a parar nas boxes e teve as suas chances de sucesso arruinadas.

Daniel Ricciardo largou na quinta posição - o treino classificatório foi disputado com pista molhada -, mas exibiu um ritmo forte desde o começo da corrida realizada com o clima firme. Ele assumiu a ponta com autoridade, adoptou uma estratégia bem-sucedida e acabou como vencedor.O Grande Prémio da Bélgica marcou a estreia do alemão Andre Lotterer na Fórmula 1. O substituto do japonês Kamui Kobayashi na Caterham conseguiu superar o sueco Marcus Ericsson seu companheiro na Caterham, no treino classificativo, mas abandonou a prova rapidamente.