Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Ricc em negcio de doping

02 de Maio, 2014

Riccardo Ricc tem um passado com muitos casos de doping mistura

Fotografia: AFP

O ciclista  Riccardo Riccò foi surpreendido na segunda-feira pela polícia italiana enquanto comprava droga a dois traficantes na cidade de Livorno, em Itália, informaram  vários meios de comunicação locais.

Riccò, que está cumprir uma suspensão de 12 anos por doping desde 2011, estava com outro ciclista, de identidade desconhecida, e ambos foram identificados, enquanto os traficantes foram detidos.

A bolsa que alegadamente pretendiam adquirir, num restaurante dos arredores de Livorno, continha 30 doses de drogas. No quarto de um dos traficantes foram encontrados caixas de fármacos que continham testosterona e eritropoietina (EPO), com um valor a rondar os 15.000 euros.

O controverso corredor, de 30 anos, teve uma primeira suspensão, de dois anos, devido a um controlo positivo por CERA (EPO de terceira geração) na Volta a França de 2008.
Três anos depois, Riccò deu entrada num hospital com uma septissémia e em falência renal, e terá confessado que tinha feito uma autotransfusão de sangue. O Tribunal do Comité Olímpico Nacional Italiano suspendeu-o por 12 anos e, na sequência do recurso do corredor, o Tribunal Arbitral do Desporto confirmou a pena, o que na prática pôs fim à sua carreira.

Volta à Normandia
Por seu lado, o ciclista Michael Albasini (Orica GreenEDGE) venceu quarta-feira ao sprint a primeira etapa da Volta à Romandia, na Suíça, mas Michal Kviatkowski (Omega Pharma-QuickStep) manteve a liderança.

  Rui Costa (Lampre Merida), campeão do Mundo, integrou um grupo de 14 ciclistas que cumpriu a etapa em 2h11s11, com quatro segundos de avanço para um segundo pelotão, e  subiu para 13.º da geral, a 16 segundos da liderança.

Numa etapa encurtada em 100 quilómetros e reduzida a apenas 88 quilómetros devido à chuva e à neve, Albasini foi o mais forte no final, batendo Jesús Herrada, tornando-se o primeiro suíço a vencer uma etapa na Romandia nos últimos 10 anos.

  Vincenzo Nibali (Astana) ainda encetou uma fuga a 19 quilómetros da meta, mas foi apanhado à entrada dos últimos 2.000 metros. No comando continua Michal Kwiatkowski, vencedor da Volta ao Algarve, que se impôs no prólogo de terça-feira e leva cinco segundos de avanço para Albasini e para  Ramunas Navardauskas, enquanto Chris Froome, vencedor da edição de 2013 antes de ganhar a Volta a França, segue em décimo, a 14 segundos.

A etapa devia ter ligado Ascona a Sion, mas a direcção da prova decidiu, face às condições atmosféricas adversas, principiá-la mais adiante, em Brigerbad.
Três dias após a queda na Liège-Bastogne-Liège, e ainda com algumas mazelas, Rui Costa mostrou estar competitivo.