Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Rio corre contra o tempo

21 de Agosto, 2014

Organizadores do Rio/2016 pretendem acabar as obras o mais tardar até Janeiro do próximo ano

Fotografia: Reuters

O look dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro para  “vestir” as arenas já foi lançado. Falta agora efectivamente terminar todos os locais de competição. A dois anos da cerimónia de abertura, a organização corre contra o tempo para finalizar as obras dentro do prazo. De acordo com os  números apresentados pelo Comité Organizador, 55 por cento das instalações desportivas estão prontas e todos os projectos de infra-estruturas já estão em curso. Com 728 dias para concluir a preparação, as autoridades envolvidas na organização procuram transmitir confiança.

Joaquim Monteiro, presidente da Empresa Olímpica Municipal que é o órgão da prefeitura responsável por coordenar a execução dos projectos ligados aos Jogos discursou de forma entusiasmada. “Estamos a usar as Olimpíadas para transformar a cidade, trazer  à realidade muitos projectos que anteriormente estavam no papel. Fico feliz por dizer que o Rio de Janeiro está a respeitar o cronograma e dentro do orçamento”, declarou o executivo.

No total, os Jogos Olímpicos vão ter 42 modalidades e 37 locais de competição, incluindo os estádios de futebol localizados em São Paulo, Brasília, Salvador e Belo Horizonte. São 29 instalações permanentes e oito temporárias, com 19 sedes já existentes e mais dez novas. A organização dividiu os 33 locais de competição no Rio de Janeiro, em quatro regiões: Deodoro (9), Maracanã (5), Barra da Tijuca (14) e Copacabana (5).

Os projectos do Complexo Desportivo de Deodoro foram os que mais contribuíram para o aumento na última edição da matriz de responsabilidade, valor de obras que não podiam ser feitas sem os Jogos, divulgada em 29 de Julho. Alguns dos locais de competição do Complexo devem precisar de apenas alguns ajustes, como o Centro de Tiro Desportivo.

Outros, porém, ainda não saíram do papel. A Arena de Deodoro  sede do basquetebol e da esgrima do pentatlo moderno, e o estádio para receber as provas de canoagem slalom são as principais preocupações. O cronograma do Comité Organizador prevê o término de algumas obras em Janeiro de 2016, sete meses antes dos Jogos, mas o sector de infra-estruturas  promete fazer todos os esforços para concluí-las em 2015, deixa para o ano seguinte apenas as instalações de estruturas temporárias.

Até aos Jogos, o Rio de Janeiro vai ter a possibilidade de experimentar os locais de competição em 45 eventos-testes. Actualmente, 71 por cento dos 52 projectos associados à organização e realização das Olimpíadas já atingiram a maturidade suficiente para entrar na matriz de responsabilidade, que fatalmente vai aumentar nas próximas edições.