Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Roger Federer diz estar atento prxima gerao

14 de Novembro, 2014

Roger Federer diz estar atento prxima gerao

Fotografia: AFP

Em entrevista após a vitória sobre Kei Nishikori, o vencedor de 17 Grand Slams falou sobre o futuro do desporto, as dificuldades que enfrentou ao longo da temporada e sobre o longo calendário da ATP.

Roger Federer está no ténis profissional desde 1998. Demorou um ano para alcançar o top 100 do ranking da ATP e sabe das dificuldades de galgar posições. Foram seis anos para alcançar o posto de número 1 e inúmeros títulos para chegar ao status de ‘maior jogador da história do ténis’. Já se aproximando do final da carreira, Federer fala sobre as futuras gerações que estão por vir. ‘Estou de olho na próxima geração do ténis. Garotos de 16 a 20 anos que estão próximos de virarem profissionais e começam a disputar grandes torneios’, afirma sobre os jovens que estão a deixar o mundo juvenil para tentar a sorte contra os profissionais.

A geração abaixo de Federer com Dimitrov, Raonic e Nishikori recebeu elogios. ‘A próxima geração só tente a melhorar. Grigor, Milos e Kei estão cada vez melhores e começarão a conquistar Masters 1000, Grand Slams e outras importantes competições. Além disto, temos Nadal, Murray e Djokovic, mais novos do que eu e que ficarão um bom tempo no circuito’, completa.

Roger Federer aposta
no regresso de Nadal

O ATP Finals não conta com a presença de uma das principais estrelas do circuito, o espanhol Rafael Nadal pela segunda vez em três anos. O actual número 3 do mundo teve uma época marcada por problemas físicos e ficou de fora da recta final do ano por conta de uma apendicite.

O problema no apêndice não foi o único do canhoto de Mallorca em 2014. Nadal também sofreu com as costas, que não o tirou de torneios, mas atrapalhou o seu desempenho no decorrer do ano. Uma lesão no punho direito foi a responsável pelo afastamento dos Masters 1000 de Toronto, de Cincinnati e o US Open. No quadro de recuperação da cirurgia de apendicite, Nadal resolveu também tratar as costas para regressar bem na próxima época. O suíço Roger Federer acredita que o rival espanhol vai voltar bem e vai reeditar o bom ténis que já mostrou noutras ocasiões.

“Quando Rafa está a jogar, é incrivelmente bom. Espero que volte ao normal”, declarou Federer, que tem 10 vitórias e 23 derrotas contra o espanhol.

Neste ano, os dois enfrentaram-se apenas uma vez, o menor número de vezes desde que os dois tiveram o primeiro encontro, em 2004.

“Nadal vai jogar de novo pelos grandes títulos e vai manter o seu ranking lá no alto”, observou o tenista da Basileia.