Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Rosberg promete lutar pelo ttulo at ao fim

30 de Outubro, 2014

Lewis Hamilton deixou o ingls numa situao favorvel

Fotografia: AFP

O piloto alemão prometeu na passada segunda-feira lutar até à volta final do GP de Abu Dabi, que vai encerrar o campeonato, para garantir a primeira conquista da sua carreira do Mundial de Pilotos.

“Agora, é claro, temos como alvo uma grande final de temporada nas três últimas corridas. Ainda está tudo em jogo na batalha pelo campeonato de pilotos e não vou desistir da luta, até à bandeirada final em Abu Dabi. Espero que possamos manter a emoção até o fim, para os fãs apreciarem a disputa”, disse.

Faltam três provas para o encerramento do campeonato, Rosberg ocupa a vice-liderança com 274 pontos, 17 a menos do que Hamilton. Por isso, o alemão sabe que precisa de iniciar uma reacção imediata, a partir do GP dos Estados Unidos, que vai ser disputado neste fim de semana em Austin.

Os resultados de Rosberg no Circuito das Américas não são dos melhores. O alemão ficou  em 13º lugar na prova de 2012 e  em nona na colocação no GP dos Estados Unidos de 2013. Assim, ele espera melhorar o seu retrospecto no próximo fim de semana.

“O primeiro passo pode ser em Austin, que é uma cidade muito legal e uma óptima pista de corrida. Eu não tive as melhores corridas lá, até agora, mas estou determinado a mudar isso este ano”, comentou o piloto alemão da Mercedes.


CATHERAM
Tony Fernandes
retoma a direcção


O malaio Tony Fernandes declarou que nunca vai existir espaço na grelha para as equipas como Caterham e Marussia enquanto a F1 não acatar um corte profundo de custos.

O empresário vendeu a equipa para o consorcio Engevest, mas como não recebeu os pagamentos prometidos, retomou a liderança. Ainda criticou as grandes equipas por não darem a devida atenção ao momento vivido pela equipas menos favorecidas.

“As pessoas podem culpar quem quiserem, mas as equipas grandes têm tanta culpa quanto as demais. A diferença tornou-se gigante, assim como o dinheiro. Por isso, pensei: ‘Não posso competir com isso’. Mas posso competir no Queen’s Park Rangers, posso competir na AirAsia”, disse ao canal Sky Sports.

Tony Fernandes comentou que ao invés de continuar, pensou antes por não dispor de tempo necessário e a equipa não está a vencer na F-1. "Por isso, nessas horas é preciso ser corajoso e dizer estragamos tudo, fizemos besteiras e não podemos competir; pois fizemos o que podíamos, mas agora é hora de sair", disse.

Fernandes voltou a clamar por uma reformulação no desporto e disse que a Caterham poderia rumar para a falência devido a modo como o desporto é conduzido