Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Rosberg quer vencer pela primeira vez em Suzuka

07 de Outubro, 2016

Circuito de Suzuka vai ser palco de um novo despique entre os pilotos da Mercedes que lutam pelo título mundial

Fotografia: AFP

A cinco corridas do inédito e sonhado título do Mundial de pilotos da Fórmula 1, o alemão Nico Rosberg terá neste fim-de-semana o desafio de vencer o Grande Prémio do Japão pela primeira vez na carreira e manter-se com boa vantagem à frente do principal concorrente e companheiro de equipa na Mercedes, o britânico Lewis Hamilton.

Terceiro colocado no GP da Malásia, no passado domingo, quando ainda contou com a quebra do motor de Hamilton, Rosberg tem agora 23 pontos de diferença para o rival (288 a 265).

O momento é favorável ao alemão, mas o retrospecto aponta vantagem para o tricampeão mundial, que venceu as duas últimas edições da prova disputada em Suzuka. Já Rosberg tem como melhores resultados os segundos lugares obtidos em 2014 e 2015.


O problema mecânico de Hamilton em Sepang, quando faltavam apenas 15 voltas para o fim da corrida, em que era líder, foi providencial para o concorrente. O actual vice-campeão se envolveu num acidente com o compatriota Sebastian Vettel (Ferrari) e teve de se recuperar, saindo da 21ª para a terceira posição.

Apesar de ter ampliada a vantagem na tabela, ele garantiu que entra na pista sempre para vencer.

“Eu não pensei em pontuação durante todo o ano, e não vai ser agora que vou começar. Venho para as corridas para vencê-las, e essa é a meta a cada corrida. Suzuka é a próxima oportunidade, e adoraria subir ao ponto mais alto do pódio”, declarou Rosberg.

Outra preocupação da Mercedes, um pouco menor, é a conquista do tricampeonato no Mundial de Construtores.

A dobradinha da Red Bull na Malásia, com o australiano Daniel Ricciardo em primeiro e o holandês Max Verstappen em segundo, impediu a festa antecipada da equipa alemã.

Suzuka é considerado um dos circuitos "de piloto", no qual não conta apenas a velocidade. As habilidades do competidor podem fazer a diferença na busca por um bom resultado.

Hamilton é um desses "habilidosos", já que triunfou no Japão em três ocasiões (2007, 2014 e 2015). Contudo, entre os pilotos em actividade, quem mais recebeu a bandeirada à frente foi Vettel, quatro vezes, em 2009, 2010, 2012 e 2013, todas pela Red Bull.