Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Rossi v evoluo no nvel da prova

27 de Abril, 2019

O italiano apontou, que com o aumento do profissionalismo do grid

Fotografia: AFP

Valentino Rossi vê uma grande evolução da MotoGP nos últimos anos. O italiano apontou, que com o aumento do profissionalismo do grid, é preciso enfrentar as primeiras etapas do ano com tanta seriedade quanto a perna europeia do calendário.
Em 2019, o titular da Yamaha está a disputar a sua 24ª temporada no Mundial de Moto velocidade. Desde que estreou na categoria, muitas mudanças foram vistas, tanto no calendário quanto na força dos pilotos.
De olho em tudo, o número 46 reconheceu que é um erro ver apenas o ‘velho continente’ como o início do campeonato, precisando estar pronto desde a primeira corrida do ano. “Não concordo que o campeonato começa na Europa. Estive enganado há alguns anos”, disse.
“A Europa é fantástica, porque conhecemos os circuitos e as viagens são mais curtas.
O campeonato começa no Catar e tem que estar no topo. Nos últimos anos, mudou o nível de profissionalismo dos pilotos. Tem que treinar muito, ir dormir pronto. É bom para o campeonato. Há alguns anos era mais romântico, não tinha que se concentrar, mas acredito que assim é o caminho certo”, completou.
Apesar de uma pré-temporada não tão forte, Rossi teve o seu melhor início de ano desde 2017, chegando a Jerez de la Frontera, quarta etapa do ano, apenas três pontos atrás do líder Andrea Dovizioso. Então, o italiano agora aponta o desenvolvimento da moto, como ponto chave para as próximas disputas.
“No ano passado, fiz apenas um segundo lugar e este ano já foram dois. Vai depender do que acontece durante a temporada. Agora a MotoGP é como a F1, todo mundo está a melhorar a moto. Em 2017, cheguei líder na Europa, mas os demais melhoraram e a segunda metade do ano foi um desastre. Temos que ir somando pontos, mas estar concentrados no topo para ir melhorando, porque é o que todos fazem”, encerrou.